As disfunções sexuais típicas do sexo feminino são:

  • perturbação do desejo sexual e excitação sexual feminina:  caracterizada por qualquer iniciativa de atividade sexual e nenhuma resposta às tentativas do parceiro, prazer sexual ou excitação ausentes ou reduzidos durante a atividade sexual, alterações genitais ausentes ou reduzidas e / ou ou não-genitais durante a atividade sexual.
  • desordem orgasmo feminino:  caracterizado pelo atraso persistente ou recorrente em, ou ausência de, orgasmo (anorgasmia) após um carro normal, sexo e uma lubrificação normais, bem como as sensações de prazer em preliminares sexual e durante a penetração, caracterizado por sensações agradáveis eróticas, mesmo que insuficiente para acionar a reflexão. 
    Essa disfunção pode ser absoluta (a mulher não é capaz de atingir o orgasmo clitoriano ou coito ou sob quaisquer circunstâncias) ou situacional (a mulher pode atingir o orgasmo, mas apenas em circunstâncias especiais e / ou em determinados tipos de estimulação não coital ).
  • dor genito-pélvica e distúrbio de penetração ( vaginismo ):  caracterizado por dor pélvica e vaginal acentuada durante a relação sexual ou tentativas de penetração vaginal. Experiências de medo e ansiedade intensa estão frequentemente presentes na penetração vaginal ou na dor pélvica e vaginal antes, durante ou como resultado da penetração vaginal.

 

Disfunções sexuais no gênero masculino:

Conheça o melhor estimulante sexual masculino, ele se chama Gandrox XL.

  • distúrbio do desejo sexual hipoativo masculino:  caracterizado por uma inibição do desejo, com uma reduzida presença de fantasias sexuais, juntamente com uma falta de iniciativa em relação à atividade sexual ou uma resposta lenta às solicitações sexuais do parceiro 
  • distúrbio erétil:  ocorre pelo menos 75% do tempo, com uma dificuldade de ereção que também pode resultar na completa impossibilidade de ter uma ereção (impotência sexual). Muitas vezes, essa disfunção é acompanhada de ansiedade sexual, medo do fracasso,  preocupações com o desempenho sexual  e uma sensação subjetiva reduzida de excitação sexual e de prazer, que apenas alimentam o ciclo de auto manutenção do distúrbio. As causas da impotência são muitas e incluem fatores orgânicos, em particular problemas vasculares (circulação) e neurológicos, e fatores psicológicos, em particular a , ansiedade de desempenho.. A presença de ereções noturnas espontâneas e o despertar, bem como a capacidade de atingir e manter uma ereção durante a masturbação, são evidências inequívocas de que não há causas orgânicas da disfunção erétil, mas que o problema é de natureza psicológica e , como tal, deve ser tratada com uma terapia de trabalho específica.
  • Ejaculação precoce :  caracterizada pela impossibilidade de controlar a ejaculação de acordo com o que é desejado, após alguns impulsos coitais ou mesmo antes de introduzir o pênis na vagina. Definir-se como um distúrbio deve causar considerável desconforto subjetivo ou dificuldades interpessoais. Geralmente as causas da ejaculação precoce são, na grande maioria dos casos, absolutamente psicológicas.
  • Ejaculação retardada  caracterizado por atraso persistente ou recorrente ou ausência de orgasmo, como um resultado de uma estimulação adequada e um situação satisfatória que, no entanto, não consegue provocar a descarga orgásmica como desejado. As causas raramente são orgânicas, mesmo se ainda estiverem excluídas. Com mais frequência no entanto a desordem para encontrar educação básica rígida, uma dificuldade, um medo de julgamento ou uma necessidade de agradar o outro, HyperControl ou eventos traumáticos.

disfunção sexual, por outro lado, pode ser dividido em generalizada / situacional , dependendo se o problema sexual está presente desde o início da vida sexual ativa e de um modo generalizado ou que ocorre, em vez disso, a partir de um determinado momento ou condição, que ocorre talvez apenas para alguns tipos de estimulação ou apenas com certos parceiros (ex: um homem que, embora ainda seja capaz de manter uma ereção durante a masturbação até atingir o orgasmo, falha na presença de um parceiro).

Remédio para Emagrecer → Funciona? Leia o Artigo Com Atenção!

Perder peso pode fazer grande diferença tanto na balança como na própria manutenção do estilo de vida.

E para cumprimento deste objetivo, que atirem a primeira pedra mulheres que nunca pensaram nos remédio para emagrecer.

Nem todos eles contam com efeitos colaterais e os resultados podem ser muito mais rápidos.

Nesse artigo, conheçam quais são os principais remédios para emagrecer, assim como suas características, pontos positivos e negativos.

SIBUTRAMINA

O medicamento sibutramina é controlado e seu principal objetivo é inibir o apetite. Ele também é prescrito como antidepressivo, motivo pelo qual o seu consumo, preferencialmente, deve ser indicado por um médico especialista.

Este é um dos mais populares da literatura médica e científica. Ele acaba com a vontade de comer doces e demais besteiras, inibindo o apetite e levando a perda de calorias.

PONTOS POSITIVOS
Encontrado em todas farmácias;
Inibe a fome;
Perda de peso acelerada;
Contém bula.
PONTOS NEGATIVOS
Sintomas de depressão;
Stress excessivo;
Remédio para emagrecer;
Baixa auto-estima;
Necessário receita médica;
Necessário exames recorrentes durante seu uso.
Quero Saber Mais!
SLIM LIFE
Já o SlimLife promove o emagrecimento de forma natural – e deste modo, o indivíduo que o consome pode perder algo como 9 a 10 kg a cada mês!

Sua fórmula é composta por 8 diferentes extratos de plantas naturais e frutas cientificamente comprovadas como emagrecedoras.

Leia também: Phytophen

PONTOS POSITIVOS
Aumento de disposição;
Inibição da fome;
Melhora seu metabolismo;
Sem efeitos colaterais;
Queima de gordura natural.
PONTOS NEGATIVOS
Preço de custo;
Aumento de disposição elevada;
Não é vendido por farmácias.
Quero Meu Slim Life!
GOJI DIET
O Goji Diet também é um remédio para emagrecer natural capaz de promover o emagrecimento.

Ele aumenta a disposição no dia a dia, leva a queima de gordura corporal, acelera o metabolismo e a sua fórmula é composta pela famosa fruta goji berry e alguns antioxidantes.

PONTOS POSITIVOS
Sem efeitos colaterais;
Fórmula natural;
Aceleração metabólica;
Potencializa a perda de peso.
PONTOS NEGATIVOS
Preço acima do mercado;
Leva de 7 a 15 dias a entrega;
Apresenta um pouco menos de resultado comparado a Slim Life.
Quero Meu Goji Diet!
Abaixo você confere as perguntas e respostas às principais questões relativas a esses suplementos para emagrecer rápido.

FAQ (Perguntas Frequentes)
Há alguma contraindicação?
Mulheres grávidas, crianças, indivíduos com hipertensão ou problemas no sistema cardiovascular só podem tomar os remédios para emagrecer com prescrição médica.

Além disso, a sibutramina não deve ser utilizada por pessoas com tendência a desenvolvimento da depressão.

Leia também: Kifina

Há chances de me tornar depressivo (a)?
Com os remédios para perder peso naturais (como o SlimLife e Goji Diet) não há nem porque se preocupar com isso.

Por isso, se você quer perder peso não espere mais, compre agora mesmo o seu suplemento e tenha um corpo mais bonito e saudável.

Porém, medicamentos controlados e utilizados também para outras tarefas, como é o caso da sibutramina – que também é antidepressivo – podem ser perigosos para a saúde emocional do indivíduo.

Qual é o mais recomendado?
De modo geral, os medicamentos mais recomendados para perder peso são os naturais, já que eles promovem os resultados sem efeitos colaterais e sem prejudicar a saúde do indivíduo.

EXISTE ALGUMA BOA OPÇÃO DE REMÉDIOS PARA EMAGRECER RÁPIDO VENDIDA EM FARMÁCIA?
Nenhuma boa opção de remédio para emagrecer rápido é vendida em farmácia. Você pode optar por um dos 2 remédios naturais que citamos acima porque eles são o que há de melhor… a única desvantagem é que são vendidos apenas pela internet.

VALE A PENA USAR TARJA PRETA?
Com certeza não vale a pena… os remédios tarja preta trazem uma série de efeitos colaterais… podem deixá-la depressiva e ter um efeito sanfona quando parar de tomar. Fique longe deles, para seu próprio bem

Leia também: Kifina preço

TEM BULA?
Como todos os demais suplementos feito a partir de elementos naturais, que por si não prejudicam a sua saúde ele não contém bula para uso.

Apesar de não ser necessário, ele acompanha instruções de uso e informações na parte de traz dos potes. Se caso não seja o suficiente, pelo próprio site oficial você consegue informações e suporte.

Então, o que está esperando para mudar de vida e alcançar aquele corpo que sempre desejou? Clique no link disponível na página e garanta seu frasco original!

MERCADO LIVRE
Muitas pessoas me pediram ajuda após realizar compras em sites de terceiros (principalmente no Mercado Livre) e, infelizmente eu não pude ajudar muito.

Por isso, quero deixar relatado pra vocês que a compra deve ser feita apenas através da página original do suplemento, desta maneira você evita possíveis transtornos e perda de tempo.

→ Quero me informar melhor [SITE OFICIAL!]

Infelizmente o mercado brasileiro é recheado de pessoas que querem ganhar dinheiro através de falsificações e fraudes. Para se informar mais clique no link!

CONCLUSÃO
Gostaríamos de destacar o Slim Life como a melhor opção como remédio para emagrecer.

Isso porque ele é totalmente natural e composto por 8 diferentes frutas e extratos de plantas naturais capazes de promover os melhores resultados para o seu corpo.

Se você tiver qualquer dúvida sobre remédios para emagrecer, pode usar nossa seção de comentários abaixo porque nossos leitores são ativos e responderão a todas as perguntas

DISFUNÇÃO ERÉTIL E IMPOTÊNCIA SEXUAL – VEJA AS CAUSAS E SINAIS

A Disfunção Erétil (DE), também conhecida como impotência sexual, é um distúrbio caracterizado pela dificuldade de se obter e/ou manter, de maneira constante, uma ereção peniana adequada e suficiente para a atividade sexual satisfatória (desde a penetração até a ejaculação). Milhões de homens em todo o mundo são atormentados por problemas de disfunção erétil (impotência sexual) e por motivos de desinformação, medo ou vergonha de procurar um profissional para o tratamento adequado, acabam comprometendo seus relacionamentos, deixando de usufruir de uma vida sexual saudável e feliz, com qualidade de vida. A impotência sexual é uma circunstância frustrante que afeta não somente o indivíduo, mas também a parceira, a família, desempenho no trabalho, relacionamento interpessoal, etc. Atinge 52% dos homens entre 40 e 70 anos, em diferentes graus de intensidade (leve, moderada e severa). Milhões e milhões sofrem deste terrível problema, que pode ser algo realmente devastador na vida de um homem. A dificuldade para iniciar o tratamento adequado é o grande obstáculo a ser vencido. Portanto, conhecer o problema, vencer o medo e a vergonha e procurar ajuda médica especializada para o tratamento adequado são os principais fatores que o levarão à solução dos seus problemas.

COMO OCORRE UMA EREÇÃO

A ereção é uma reação involuntária em resposta à estimulação ou excitação sexual. O homem não pode ter uma ereção simplesmente porque quer tê-la. O estímulo ou excitação sexual fazem com que o cérebro, os nervos, o coração, os vasos sanguíneos e os hormônios trabalhem juntos afim de aumentar rapidamente a quantidade de sangue fluindo para dentro do pênis. O sangue fica preso dentro das duas câmaras esponjosas (corpos cavernosos) localizadas no corpo do pênis. Ao encherem-se de sangue, as câmaras expandem-se fazendo com que o pênis adquira rigidez e se alongue em tamanho e diâmetro.

FISIOLOGIA DA EREÇÃO

Para um maior entendimento sobre a disfunção erétil – DE, é importante compreender como o pênis funciona normalmente. O processo de ereção normal inclui as cinco fases seguintes:

FASE 1: Preenchimento inicial com estimulação sexual ou psicológica, neurotransmissores causam o relaxamento da musculatura lisa do pênis, aumentando o fluxo sanguíneo para os corpos cavernosos.
FASE 2: Ereção parcial – Tumescência – O aumento do fluxo sanguíneo alonga e expande o pênis. As artérias penianas expandem para acomodar o aumento do fluxo sanguíneo necessário para alongar e expandir o pênis.
FASE 3: Ereção completa – O aumento do volume de sangue dentro do pênis é impedido de drenagem, promovendo a expansão do pênis até a ereção completa.
FASE 4: Ereção Rígida – Máxima rigidez é atingida. A glande e o corpo esponjoso ampliam até as veias penianas serem vigorosamente comprimidas. Isso aumenta a tumescência e mantém a máxima rigidez peniana. Emissões de esperma e ejaculação ocorrem.
FASE 5: Retorno à flacidez – Detumescência – contrações musculares resultam no aumento do fluxo sanguíneo para fora do pênis, diminuindo assim o seu comprimento e espessura até a flacidez.
Alterações podem ocorrer durante qualquer uma das quatro primeiras fases da ereção impedindo com que você alcance ou mantenha a ereção. Embora dificuldades também possam ocorrer durante a quinta fase – detumescência, elas não são geralmente incluídas nas discussões sobre disfunção erétil.

CAUSAS DA DISFUNÇÃO ERÉTIL

Entre as causas de origem psicológica podemos citar:

Ansiedade
Estresse
Depressão
Baixa autoestima
Cansaço, fadiga
Sentimento de culpa
Ansiedade com relação ao desempenho, como medo de falhar ou de não satisfazer a parceira
Preocupações com dinheiro, contas a pagar, desemprego, instabilidade no trabalho, entre outras
Ansiedade com relação ao desempenho, como medo de falhar ou de não satisfazer a parceira
Preocupações com dinheiro, contas a pagar, desemprego, instabilidade no trabalho, entre outras
Discórdias, brigas, discussões com a parceira
Incidente prévio de fracasso sexual causado por excesso de ingestão de álcool ( bebedeira ), cansaço, preocupação, nervosismo, sentimento de culpa, entre outras.

CAUSAS DE ORIGEM FÍSICA ( ORGÂNICA )

As causas físicas da disfunção erétil geralmente afetam uma fase particular no processo da ereção. Entre as causas de origem física podemos citar:

DIABETES
A diabetes é uma das causas mais comuns da disfunção erétil. Nervos ou vasos sanguíneos que controlam o fluxo de sangue para o pênis podem tornar-se permanentemente danificados em consequência do diabetes, podendo levar à disfunção erétil.

DOENÇA DE PEYRONIE
A doença de Peyronie costuma se manifestar através de fibroses no interior do pênis, que podem provocar deformidades penianas, como curvaturas, afinamentos, perdas de tamanho. Pode provocar curvaturas penianas que se manifestam durante a ereção e que podem atingir 90 graus ou mais tanto para cima, como para baixo ou para os lados, podendo estar associada ou não a dor durante as ereções. Desta forma, pode dificultar ou até mesmo impossibilitar o ato sexual. Associado à doença de Peyronie, poderá haver disfunção erétil em graus variáveis de intensidade em até 50% ou mais dos casos.

DOENÇAS CARDIOVASCULARES
Problemas vasculares, tais como o endurecimento das artérias (arteriosclerose), pode tornar lento o fluxo de sangue dentro do pênis, o que torna difícil obter ou manter uma ereção. Obs: Uma vez que isto afeta os vasos pequenos antes de afetar os vasos maiores, encontrando um problema de disfunção erétil poderia sinalizar a presença de uma doença cardiovascular. Às vezes, as veias que mantêm o sangue no pênis durante uma ereção são danificadas e a ereção não é mantida tempo suficiente para que uma relação sexual ocorra.

PROBLEMAS HORMONAIS
Algumas doenças, tais como insuficiência renal e doença hepática, podem perturbar o equilíbrio dos hormônios, os quais controlam as ereções. Baixos níveis de testosterona também pode ser um fator.

TERAPIA COM ALGUMAS DROGAS ( REMÉDIOS )
Estudos indicam que algumas drogas (remédios), incluindo algumas prescrições para pressão arterial alta, depressão e uma série de outras condições, podem causar disfunção erétil pela interferência com os impulsos nervosos ou fluxo de sangue para o pênis. Importante: Medicamentos nunca devem ser alterados sem a permissão do seu médico. Fale com o seu médico sobre quaisquer preocupações que você tem em relação a potenciais efeitos da medicação com relação à disfunção erétil.

ALCOOLISMO
O alcoolismo perturba os níveis hormonais e pode levar a danos permanentes do nervo, causando impotência sexual.

TABAGISMO ( FUMO )
O fumo pode levar a uma doença vascular ou outros problemas de saúde, que podem causar impotência sexual.

CONSUMO DE DROGAS ILÍCITAS
O consumo de drogas ilícitas ( maconha, cocaína, haxixe, crack, etc ) acomete a parte sexual, provocando uma redução importante da parte circulatória na região peniana, podendo levar a problemas de ereção.

PROBLEMAS HORMONAIS
Algumas doenças, tais como insuficiência renal e doença hepática, podem perturbar o equilíbrio dos hormônios, os quais controlam as ereções. Baixos níveis de testosterona também pode ser um fator.

TRAUMAS NO CORPO
Traumas no corpo podem resultar em disfunção erétil. Alguns desses traumas incluem:

Fraturas pélvicas
Lesões da medula espinhal
Lesões Perineais
Danos cerebrais

TRAUMAS NEUROLÓGICOS
Traumas neurológicos podem causar disfunção erétil. Estes tipos de traumas incluem:

Cirurgia nas Costas
Lesões da medula espinhal
Algumas malformações congênitas, como espinha bífida
Tumores cerebrais e/ou aumento da pressão intracraniana
Doença muscular, como esclerose múltipla

PRIAPISMO
Priapismo é uma ereção que dura mais tempo do que o normal e é causada por outras razões que não o desejo sexual. Caso uma ereção dure mais de quatro horas, pode causar lesão tecidual resultando em disfunção erétil. Causas de priapismo incluem:

Doenças do sangue, como anemia falciforme e leucemia
Medicamentos (orais e injetáveis) para a disfunção erétil impropriamente prescritos ou indevidamente utilizados. Importante: Nestes casos, procure urgente um serviço de emergência mais próximo, a fim de interromper a ereção e evitar a ocorrência de graves consequências para a função erétil do pênis.

Leia também: Big Size anvisa

CIRURGIAS
Cirurgias que interrompem o fluxo sanguíneo ou comprometem os nervos que conduzem os estímulos responsáveis pela ereção podem resultar em disfunção erétil. Algumas destas cirurgias incluem:

Prostatectomia Radical (retirada da próstata em caso de tumor)
Cirurgias no Intestino que envolvem o reto e o períneo
Cirurgias na bexiga ou uretra
Cirurgias no feixe neurovascular ou próximo dele
Cirurgias na Coluna

EFEITOS DO ENVELHECIMENTO
Estima-se que 65% dos homens acima de 65 anos têm algum tipo de disfunção erétil. Estatisticamente, o número de homens que possuem este problema aumenta conforme a idade aumenta. No entanto, a idade por si só não causa disfunção erétil. Mas é natural que os homens mais velhos são mais suscetíveis a terem doenças e realizarem tratamentos ( como a cirurgia da próstata, em caso de tumor ) que podem causar disfunção erétil.

SINAIS DA DISFUNÇÃO ERÉTIL

A disfunção erétil ( impotência sexual ) não é um problema que desaparece sozinho. Se suspeitar, é importante fazer uma consulta médica logo que tornar-se aparente. Isso pode ajudar a evitar traumas psicológicos, que podem piorar a situação. Pode também ajudá-lo a obter um diagnóstico para uma condição física subjacente grave tais como diabetes ou doenças cardíacas, que possam primeiramente se tornar aparentes com os sintomas da disfunção erétil.

NÃO TEM CERTEZA SE TEM DISFUNÇÃO ERÉTIL?
FAÇA O AUTO-TESTE

Autoteste: Não tem certeza se você tem disfunção erétil ( impotência sexual )? Então experimente fazer este auto-teste. Se você responder “sim” a qualquer uma das seis primeiras perguntas, você deveria consultar um urologista que seja especializado no diagnóstico e tratamento deste problema.

A dieta que emagrece 21 kg com um cardápio desintoxicante

“Regulei meu intestino e emagreci 21 kg! Sequei em cinco meses com o cardápio que desintoxica, desincha e deixa a pele, as unhas e os cabelos mais bonitos!”, conta Fernanda Lucas
Por Redação M de Mulher access_time 28 out 2016, 06h10 – Publicado em 20 jul 2011, 22h00 chat_bubble_outline more_horiz

Ricardo Régener. Dona da história: Fernanda Lucas, 32 anos, Santo André, SP (/)

Fernanda mede 1,63 m e foi dos 83 kg para os 62 kg
Foto: Alan Teixeira / Arquivo Pessoal

“‘Nem parece que você é nutricionista. Você não dá o exemplo para suas pacientes!’. Era o que eu escutava dos meus parentes e amigos. No auge da minha obesidade, esse tipo de crítica fazia todo o sentido. E saber disso me doía. Mas quem disse que eu conseguia controlar minha boca?

Fazia jejum por horas e tomava pouca água
Tentava de tudo para emagrecer. Fiz a dieta da sopa, usei cápsulas naturais, coloquei mais fibras no meu cardápio… Cheguei até a tomar moderadores de apetite. Perdia um pouco de peso mas, sem força de vontade para continuar a dieta, parava e engordava de novo.
PUBLICIDADE

Leia também: Kifina funciona

Quando entrei na faculdade de nutrição, em 1999, aprendi tudo sobre bons hábitos alimentares. Mas não adiantava nada, pois os ensinamentos ficavam só no caderno. Eu ainda comia mais do que devia, fazia jejum por várias horas e bebia pouca água.

A situação piorou depois que minha filha nasceu, em 2009. Segurei a boca na gravidez, mas depois da licença maternidade relaxei de vez. Estava ansiosa demais com as funções de mãe, esposa e profissional de nutrição. Isso me fazia atacar a geladeira sem controle! Em agosto de 2010, cheguei à marca vergonhosa de 83 kg. Me olhava no espelho e via meus braços grossos, meu rosto redondo e minha barriga flácida. Não estava apenas gorda – estava feia. Até meu marido começou a comentar gentilmente que eu precisava emagrecer.

Em outubro de 2010, depois de ouvir todas essas críticas, decidi correr atrás da minha meta. ‘Vou perder 20 kg e ficar linda!’, defini. Sabia o que precisava ter no prato para conseguir isso. Só me faltavam força de vontade e vergonha na cara.

Fernanda ficou linda e saiu na capa da Revista SOUMAISEU!
Foto: Reprodução Revista SOUMAISEU!

Coloquei em prática o que aprendi na faculdade
Minha primeira medida foi passar a comer de três em três horas, nem que fosse uma fruta pequena. Às vezes comia mesmo sem ter fome. Aprendi que se meu estômago não estivesse saciado no meio da manhã ou no meio da tarde, descontaria na hora do almoço ou do jantar. E esse comportamento é o grande vilão da dieta! Também comecei a tomar 2 litros de água por dia e dois copos de suco de limão ou maracujá. Como frutas cítricas são antioxidantes, elas melhoraram minha pele e desincharam o meu corpo logo nos primeiros dias da dieta.

Também priorizei no meu cardápio alimentos que regulam o intestino, como aveia, frutas, granola, feijão, bastante salada de folhas verdes, tomate e cebola. Desde que comecei essa dieta, passei a ir ao banheiro todos os dias. Aliás, deixo aqui mais uma dica de especialista: ir ao banheiro todos os dias é fundamental para quem quer fazer as pazes com a balança. É assim que o corpo elimina o que não presta e aproveita os nutrientes para se manter saudável. Não tem erro: é só fazer uma dieta com uma boa quantidade desses alimentos que o intestino melhora e o aspecto da pele muda para melhor.

Sequei 7 kg no primeiro mês!
Já no primeiro mês de dieta, comecei a escutar elogios da família, dos colegas e do maridão. Afinal, perdi 7 kg em 30 dias! Mas minha autoestima andava tão baixa que eu não via as minhas vitórias. Só quando entrei em um jeans 44 perdido no meu armário – eu usava 46 – é que percebi os primeiros resultados do meu esforço. Eu estava virando uma mulher mais bonita.

Após cinco meses de dieta regradinha, eliminei 21 kg. Depois que atingi essa meta, passei a me permitir um pedaço de pizza nos sábados à noite. Afinal, nem as melhores nutricionistas são de ferro. O que importa é que hoje estou saudável.”

Um cardápio saudável, além de emagrecer, proporciona muitos benefícios à beleza
Foto: Dreamstime

A dieta que me deixa toda linda
Minha experiência comprovou: fazer uma dieta saudável emagrece e deixa a pele mais bonita, os cabelos mais brilhosos, as unhas mais fortes e a silhueta mais delineada.

Enfim, melhora o corpo como um todo e deixa a autoestima lá em cima. Reuni aqui alguns alimentos para você comer no seu dia a dia e ficar realizada como eu.

Leia também: Kifina anvisa

Anti-inflamatórios – O fim da celulite!
O problema – Excesso de gordura, sódio ou álcool no corpo resulta em inchaço e celulite.

A solução – Alimentos anti-inflamatórios.

Leia também: Phytophen funciona

Coloque no prato – Abacate, atum, salmão, castanha-do-pará, cenoura, tomate, uva, chá verde, alho, aveia, cebola, brócolis, couve-flor, repolho e semente de linhaça.

Reguladores – Pele sem manchas, cabelo com brilho e unhas fortes
O problema – Ir ao banheiro menos de três vezes na semana é sinal de que o intestino não está funcionando bem. A pele é a primeira prejudicada e logo aparecem as manchas. As unhas também enfraquecem e os cabelos tornam-se quebradiços e sem brilho.

A solução – As fibras são os principais nutrientes que regulam o intestino. Para que elas funcionem, no entanto, é necessário consumir bastante água. É a água que vai empurrar a fibra para fora do intestino.

Coloque no prato – Água (2 litros por dia), farelo de trigo, feijão, lentilha, iogurte, leite fermentado, banana, tomate, arroz, alho, cebola e trigo.

Antioxidantes – Jovem por mais tempo
O problema – Os radicais livres são os vilões do envelhecimento precoce.

A solução – Substâncias antioxidantes são capazes de neutralizar os radicais livres antes que eles destruam as células do corpo.

Coloque no prato – Laranja, limão, morango, couve-flor, pimentão verde, brócolis, beterraba, cereal integral, castanha-do-pará, vagem, amora, uva, framboesa e leite.

Colágeno

O colágeno é uma proteína estrutural que está relacionada com a integridade de muitos tecidos, como a cartilagem e aqueles que formam a pele.
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos em Bioquímica

Leia também: Colágeno tipo 3 e 1

O colágeno está relacionado com a sustentação da pele
O colágeno, que significa cola, e Genno, que significa produção, é uma classe de proteínas fibrosas de origem animal que possui um papel estrutural importante em alguns tecidos, sendo responsável, por exemplo, pela integridade das cartilagens, da pele e dos vasos sanguíneos. Além disso, o colágeno ajuda nos processos de cicatrização e regeneração e na hidratação do corpo.

→ Características do colágeno
O colágeno é uma proteína formada por cadeias dos aminoácidos glicina, prolina, lisina, hidroxilisina, hidroxiprolina e alanina, que estão organizadas de forma paralela. São conhecidos cerca de 29 tipos diferentes de colágeno, que se diferenciam na composição de aminoácidos, nos arranjos, no diâmetro e na localização dos tecidos.

Com estrutura molecular simples, o colágeno é insolúvel em água em virtude da grande quantidade de aminoácidos hidrofóbicos. Eles também se destacam por formar fibras insolúveis com grande força elástica e com capacidade de hidratação.

→ Formação do colágeno
Os diferentes tipos de colágeno são produzidos em nível celular como pró-colágenos e, posteriormente, são secretados. As enzimas colagenases clivam os fragmentos terminais dessas moléculas. Assim sendo, sem os fragmentos terminais, as moléculas de pró-colágeno tornam-se colágeno. Este, por sua vez, sofre polimerização e dá origem às fibrilas colágenas, que se agregam para formar as famosas fibras colágenas.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉
→ Tecidos que possuem colágeno
O colágeno está presente principalmente nos tecidos conjuntivos, onde é encontrado em grande quantidade. Além desses tecidos, essa proteína estrutural é encontrada em músculos e na camada córnea dos olhos.

Leia também: Colágeno tipo 3 e 1

→ Obtenção do colágeno
A extração do colágeno é um processo de grande interesse para a indústria, uma vez que essa proteína tem sido usada em substituição aos agentes sintéticos. Ela pode ser retirada de várias espécies de animais, entretanto, no nosso país, é obtida principalmente de subprodutos da indústria da carne, como cartilagens, ligamentos e camadas internas do couro bovino. A partir do colágeno nativo, é possível obter a fibra de colágeno, o colágeno hidrolisado e o colágeno parcialmente hidrolisado (gelatina).

Leia também: Skin renov bula

→ Benefícios do uso do colágeno
Veja os principais benefícios do colágeno, uma importante fonte de fibras nutritivas e de proteína animal.

Prevenção e tratamento das disfunções gastrointestinais e como um substituto parcial da carne;

Tratamentos para melhorar a elasticidade e firmeza da pele, além de prevenir doenças como osteoporose, hipertensão e úlcera gástrica;

Pode ser usado como biomaterial, uma vez que ocorre em grande quantidade nos animais;

Possui grande resistência e elasticidade;

Pode servir como matriz de liberação de medicamentos e pode ser trabalhado de diversas formas

O guia de remédios para dormir

Um dos principais motivos pelos quais os leitores chegam ao nosso blog é o post: ‘Como o Dramin Mudou Minha Vida’. Trata-se de um relato pessoal, voltado para o uso do remédio Dramin. Isso me fez acreditar que muitas pessoas chegam aqui procurando remédios para dormir, o que de fato é verdade, e me levou a escrever esse post: uma lista detalhada com o nome dos remédios mais usados para dormir, seja de forma devida ou indevida.

Como resultado de muitas pesquisas, nesse post você encontrará informações de forma direta, acessível e sem balela sobre os principais remédios usados para dormir. Porém, o objetivo aqui não é só falar sobre os remédios, mas também expor seus perigos, além de um link entre antidepressivos usados para dormir e a depressão, alternativas naturais e dicas para dormir melhor (sem remédios).

Você também poderá ler diversos comentários e relatos no final do post. Caso queira compartilhar sua história conosco, fique à vontade!

Índice – Remédio para insônia

1 – Aviso
2 – Introdução
3 – Efeitos colaterais
4 – Remédios para dormir podem causar ronco?
5 – É perigoso combinar remédios para dormir com álcool?
6 – Remédios para dormir e a depressão
7 – Mais um alerta
8 – Tipos de remédios prescritos para dormir
8.1 – Benzodiazepínicos sedativos hipnóticos
8.2 – Não benzodiazepínicos sedativos hipnóticos
8.3 – Antidepressivos
8.4 – Agonista do receptor de melatonina
9 – Remédios para dormir mais conhecidos
9.1 – Valium
9.2 – Rivotril
9.3 – Lorazepam ou Lorax
9.4 – Alprazolam, Frontal ou Xanax
9.5 – Dalmadorm ou Flurazepam
9.6 – Sonata ou Zaleplon
9.7 – Zolpidem
9.8 – Estazolam ou Noctal
9.9 – Trazodona
9.10 – Amitriptilina
9.11 – Dramin, Dramin B6 e Nausicalm
10 – Dicas caso venha a usar remédios para dormir
11 – Alternativas aos remédios para dormir
11.1 – Exercícios físicos
11.2 – Técnicas de relaxamento
11.3 – Terapia cognitiva comportamental (TCC)
11.4 – Ervas e suplementos
12 – Dicas para dormir melhor
13 – Venda e dúvidas sobre remédios para dormir
1 – Aviso
A lista apresentada neste post é extensa e inclui remédios fracos, famosos, alguns sem receita e outros tarja preta. Esta lista também inclui antidepressivos que causam muito sono e não devem ser usados por qualquer pessoa.

Leia o post com atenção e lembre-se de consultar seu médico. O blog do Dorminhoco não é escrito por profissionais da saúde. Evite a automedicação! Compartilhamos informações no intuito de ajudar nossos leitores, mas SEMPRE recomendamos que você consulte um profissional adequado.

Remédios para dormir, geralmente, são receitados por um curto período de tempo e precisam de acompanhamento médico para que você saiba como anda seu quadro clínico.

2 – Introdução
Hoje em dia, remédios para dormir são mais comuns do que você pensa. Provavelmente, você conhece alguém que os usa de forma constante ou de vez em quando, além daquelas pessoas já usou.

Há diversos tipos de remédios usados com esse propósito. Boa parte deles provoca um efeito calmante, que por fim relaxa sua mente e/ou corpo. Alguns oferecem um efeito rápido, outros, um efeito mais demorado ou pesado, fazendo com que você durma profundamente por longas horas – e as variações não param por aí!

Em geral, médicos receitam remédios para dormir contra as seguintes condições: insônia, depressão, estresse etc. Estes remédios também ajudam a pessoa que simplesmente não consegue dormir bem e, por sua vez, vai ao consultório com a intenção de conseguir uma receita médica.

Quando você necessita descansar, é fácil ter acesso e tomar remédios para dormir a fim de ter um alívio imediato. Mas se você tem problemas regulares para dormir, isso significa que há alguma coisa errada. Pode ser algo tão simples, como o consumo de muita cafeína ou o uso noturno de eletrônicos que emitem luz azul e atrapalham sua produção natural de melatonina. Se sua insônia não for causada por um fator simples, isso pode ser o sintoma de algum problema médico ou psicológico. Seja lá o que for: remédios para dormir não são a cura. Na melhor das hipóteses, remédios para dormir são uma ajuda temporária.

Quase sempre, medicamentos desse tipo são mais eficazes quando usados com moderação em situações de curto prazo, como viajar para lugares cujo fuso horário é diferente, durante a recuperação de um procedimento cirúrgico ou até mesmo em um período difícil da vida. Se consumidos a longo prazo, é melhor que sejam usados de modo infrequente para que não haja vício nem intolerância.

3 – Efeitos colaterais
Remédios para dormir têm efeitos colaterais, assim como qualquer outro remédio! Efeitos colaterais variam de pessoa para pessoa, e você só os conhecerá quando consumir remédios para dormir.

É importante que seu médico o alerte sobre possíveis efeitos colaterais, principalmente se você tem asma ou outros problemas de saúde. Alguns remédios para dormir podem tornar sua respiração mais lenta e menos profunda. Isso pode ser perigoso para pessoas com problemas pulmonares.

Os efeitos colaterais também dependem da droga usada, da dose e de quanto tempo dura no seu organismo. Efeitos colaterais comuns incluem: (1) sonolência no dia seguinte, (2) dor de cabeça, (3) dores musculares, (4) constipação, (5) boca seca, (6) dificuldade de concentração, (7) tontura, (8) instabilidade e – acredite! – até insônia de rebote. Neste caso, a insônia piora por uma ou duas noites após o uso do medicamento.

É importante estar ciente que os possíveis efeitos colaterais podem ser bem diversos (além dos citados acima). Acontecendo isso, pare de usar o medicamento e consulte seu médico imediatamente para evitar um problema de saúde pior!

Outros riscos relacionados aos remédios para dormir:

Tolerância: Caso continue usando esse tipo de remédio com frequência, seu organismo pode criar tolerância. Então, você começará a usá-los mais para que funcionem bem e, enfim, os efeitos colaterais podem aumentar ou piorar.
Dependência: Você pode depender de soníferos e não será capaz de dormir sem tais medicamentos, ou apenas ter um sono de má qualidade. Remédios tarja preta, em particular, podem ser viciantes. Certamente será difícil parar de tomá-los.
Abstinência: Se você interromper a medicação abruptamente, poderá ter sintomas de abstinência, como náuseas, suor e/ou se tornar uma pessoa agitada.
Interações entre medicamentos: Remédios para dormir podem interagir com outros medicamentos que você esteja tomando (especialmente, sedativos e analgésicos) e isso pode agravar os efeitos colaterais.
Rebote de insônia: Isso acontece quando você para de tomar remédios para dormir, visto que que a insônia se torne ainda pior que antes.
Mascarar um problema: Remédios para dormir podem mascarar uma desordem médica, mental ou até mesmo um distúrbio do sono, fazendo com que o problema real não seja devidamente tratado.
Medicamentos sedativos e hipnóticos também podem causar reação alérgicas graves, além de inchaço facial, lapsos de memória, alucinações, pensamentos suicidas, ações e comportamentos complexos relacionados ao sono, como sonambulismo, sleep-driving e sleep-eating. Não encontrei uma boa tradução para estas expressões, mas trata-se de digirir sem estar totalmente acordado e não criar memória do evento (sleep-driving), o mesmo para comer (sleep-eating). Neste caso, muitas vezes acontece ganho de peso sem motivo aparente.

Se você sentir qualquer comportamento anormal relacionado ao sono, consulte seu médico.

4 – Remédios para dormir podem causar ronco?
Sim. Não diferente do álcool, alguns remédios para dormir relaxam os músculos da garganta que afetam a respiração. Isso pode causar ou agravar a intensidade do ronco.

5 – É perigoso combinar remédios para dormir com álcool?
Sim, misturar álcool com remédios para dormir pode ser extremamente perigoso. A combinação aumenta o efeito sedativo dos remédios, o que pode ser fatal. De fato, na bula de maior parte dos medicamentos, tem a recomendação de não misturar o remédio com nenhum tipo de álcool.

Curiosamente, você também não deve comer uva nem beber do seu suco quando tomar estes medicamentos. A uva aumenta a quantidade da droga que é absorvida pelo sangue, causando uma sedação mais forte.

6 – Remédios para dormir e a depressão
De fato, diversos casos de insônia levam a pessoa à depressão. A indústria farmaceutica, em diversos casos, nos faz acreditar que remédios para dormir podem, também, afastar a depressão, mas não é bem assim… Em estudos controlados com medicamentos, como zaleplon (sonata), zolpidem, luvox (ramelteon), entre outros mencionados nos documentos da FDA (Food and Drug Administration), mostraram uma taxa maior de risco de depressão entre aqueles que usaram os remédios em comparação àqueles que receberam placebo.

Isso significa que remédios para dormir podem levar à depressão ou levar pessoas com depressão a terem quadros piores. Talvez o mecanismo comum é que a insônia leva à utilização de comprimidos para dormir e isso, por sua vez, leva à depressão. Tem sido comprovado, de maneira clara, que o uso de remédios para dormir está associado às taxas elevadas de suicídio. A evidência disso é que remédios para dormir podem causar depressão e esta doença, em diversos casos, estimula pensamentos suicidas. Em muitos casos de suicídio, nota-se que os indivíduos tomam remédios para dormir.

Os dois parágrafos acima assustam, não? Esta informação foi retirada do eBook (em tradução livre) ‘O lado negro dos remédios para dormir’, que pode ser acessado nesse link.

Atualização 30/Outubro/2016: Nessa semana saiu uma matéria no HuffPost Brasil, abordando a relação entre os remédios para dormir e o suicídio. Na matéria, especialistas mostram que os medicamentos sedativo-hipnóticos (como os comprimidos Ambien e Lunesta) estão relacionados a um aumento do risco de suicídio. Uma nova pesquisa, publicada na revista American Journal of Psychiatry, revisou estudos médicos anteriores para tentar quantificar exatamente quanto um hipnótico poderia aumentar as chances de alguém apresentar pensamento ou comportamento suicida. Leia a matéria completa aqui.

Atualização 18/Julho/2018: Pesquisas apontam que, em Portugal, aumentar a dose do tranquilizante é um dos métodos mais utilizados na tentativa de suicído. Afirma-se, também, que se trata de uma atitude comum entre pessoas que têm depressão ao sofrem de insônia ou ansiedade. Cerca de 8 entre 10 portugueses já consumiram tal medicamento. Caso queira saber mais detalhes, não deixe de conferir o artigo completo.

7 – Mais um alerta
Lembre-se que o excesso no uso de remédios para dormir pode viciar e causar dependência. Isso é perigoso e significa que alguma coisa está errada. Procure ler outros artigos aqui no blog para saber como melhorar seus hábitos a fim de dormir melhor, e se você tem problemas graves para dormir, consulte uma clínica ou especialista do sono para ajuda.

Certamente, dentre as vantagens dos remédios para dormir – principalmente no mundo estressante, ocupado, ansioso e cheio de informação em que vivemos – há a sensação de calma e tranquilidade, capaz diminuir o estado de alerta e fazer a pessoa dormir mais rápido. Porém, alguns remédios (os mais pesados) também podem ter efeitos colaterais estendidos durante o dia, deixando a pessoa mais relaxada e menos atenta, o que de fato prejudicará a realização de diversas tarefas, como dirigir, trabalhar, estudar etc.

Você se sente sonolento após tomar certos remédios para dormir, pois muitos dos medicamentos citados aqui suprimem o sistema colinérgico do cérebro. Este sistema mantém as sinapses disparando, garantindo que você tenha um bom estado de alerta e memória. O grande problema é que o sistema colinérgico está ligado a alguns tipos de demência, e é por isso que algumas drogas para Alzheimer, por exemplo, são chamadas de ‘pró-colinérgicas’.

Embora aparentemente seguros, pesquisadores alertam controlar o uso prolongado destes medicamentos, pois (mesmo usando-os ocasionalmente) eles podem oferecer um efeito cumulativo com o tempo.

Se você deseja fugir dos remédios para dormir, busque melhorar seus hábitos diurnos para ter um sono de melhor qualidade e, quando necessário, tente optar por métodos naturais, como chás, suplementos, meditações, rotinas etc.

8 – Tipos de remédios prescritos para dormir
Existem diferentes remédios prescritivos usados para dormir, conhecidos como sedativos hipnóticos. No geral, estes medicamentos trabalham no cérebro para acalmar o sistema nervoso. Alguns usados para estimular o sono, outros para manter a pessoa adormecida. Uns duram mais que os outros no seu organismo, e alguns oferecem maior risco de se tornar um hábito (depedência).

8.1 – Benzodiazepínicos sedativos hipnóticos
Este é o tipo mais comum e antigo do grupo de medicamentos usados para dormir. São, também, o tipo mais fácil de desenvolver depedência em comparação aos outros sedativos hipnóticos, além de serem usados, principalmente, para tratar transtornos de ansiedade e quadros de insônia.

Os inconvenientes dos benzodiazepínicos são:

Você pode se tornar psicologicamente e fisicamente dependente dos benzodiazepínicos: Após usá-los durante um período, pode ser difícil parar sem experimentar sintomas de abstinência, como ansiedade e insônia de rebote.
Os remédios podem perder eficiência: Após três ou quatro semanas de uso, seus receptores cerebrais ficam menos sensíveis e os remédios praticamente perdem seus efeitos.
A qualidade do sono pode ser reduzida: Estágios importantes do sono podem diminuir e seu sono ser menos reparador.
Você pode experimentar lentidão cognitiva e sonolência: Pode ser ainda pior que a lentidão que você sente quando não dorme bem sem remédios.
A insônia volta: Assim que você parar de tomar o remédio ou a partir do momento que a medicação perder o efeito, a insônia pode voltar (insônia de rebote).
8.2 – Não benzodiazepínicos sedativos hipnóticos
Alguns medicamentos não têm a mesma estrutura química dos benzodiazepínicos, mas atuam na mesma área de cérebro. Acredita-se que têm menos efeitos colaterais e riscos de depedência. De qualquer forma, continuam sendo remédios controlados!

Geralmente, os não benzodiazepínicos têm menos inconvenientes que os benzodiazepínicos, mas isso não torna esse tipo de remédio adequado para qualquer pessoa. Algumas pessoas podem achar esse tipo de medicamento pouco eficaz para ajudar a dormir. Nos Estados Unidos, a FDA (Food and Drug Administration) pediu aos fabricantes dos remédios desse tipo para diminuírem a dose devido ao sério risco de ‘ressaca’ pela manhã (lentidão cognitiva e física), principalmente em mulheres. Outros efeitos incluem:

Tolerância à droga
Insônia de rebote
Dores de cabeça, tontura e náuseas
Dificuldades para engolir e/ou respirar
Sonambulismo
Depressão ou o agravamento de uma depressão já existente
8.3 – Antidepressivos
Antidepressivos são, por muitas vezes, utilizados de forma indevida para tratar a insônia ou indevidamente por pessoas que só querem dormir. Há um risco significativo de agravamento ou da formação de uma depressão, bem como pensamentos suicidas.

8.4 – Agonista do receptor de melatonina
Ele é raro e pouco conhecido no Brasil. Até onde sei, ainda não há a aprovação deste medicamento. Nos USA, um dos mais conhecidos se chama Ramelton (Rozerem). É uma medicação que trabalha imitando o hormônio de regulação do sono, a melatonina. É usado, principalmente, para induzir o sono, mas não é eficaz para tratar problemas como manter a pessoa adormecida.

O efeito colateral mais comum é tontura. Também pode agravar sintomas de depressão e não deve ser utilizado por paciantes com lesões hepáticas graves.

9 – Remédios para dormir mais conhecidos
Agora, vamos à lista de remédios para dormir mais conhecidos e usados no Brasil.

9.1 – Valium
O princípio ativo do Valium é o diazepam, um tranquilizante do grupo dos benzodiazepínicos. A principal finalidade de uso desta medicação é o tratamento dos transtornos de ansiedade. Ele também usado para controlar a tensão nervosa após acontecimentos que geram estresse.

Seu principal efeito é o relaxamento. Por isso, muitas pessoas gostam de tomar este remédio sempre que se sentem tensas, o que pode levar à dependência química.

Os efeitos do Valium, quando usado à noite antes de dormir, ainda são, geralmente, sentidos durante o dia.

Atualização 29/Março/2017: certas drogas, como valium e xanax, atuam aumentando os níveis de GABA no cérebro. Outra alternativa natural é o extrato de valeriana que também atua da mesma forma, como comprovado em pesquisas [12,13,14]. Além de ser usado para dormir, o extrato de valeriana também pode ser usado em casos de ansiedade.

9.2 – Rivotril
Acredite: o Brasil é o maior consumidor mundial de Rivotril! Tem sido usado pelos brasileiros contra as pressões do dia a dia: insônia, prazos, conflitos em relacionamentos etc.

Rivotril é um remédio ansiolítico que tem, como princípio ativo, o clonazepam. Em geral, prescrito para pessoas com ansiedade.

Justamente por trazer calma, o Rivotril não é recomendado a qualquer pessoa. Não é aconselhável ser consumido por profissionais que precisam estar sempre alertas, como pilotos de avião e operadores de máquinas, por exemplo.

No organismo, seu tempo de duração é de 18 horas, aproximadamente (isso, aliás, conta com o relaxamento inicial, o pico do efeito [seu momento de maior eficácia] e sua saída do corpo).

9.3 – Lorazepam ou Lorax
Também utilizado contra a ansiedade, Lorazepam pertence à classe de drogas conhecidas como benzodiazepinas: um grupo de fármacos ansiolíticos, utilizados como sedativos, hipnóticos e relaxantes musculares.

Os medicamentos benzodiazepinas, como lorazepam, são prescritos por curtos períodos de tempo – geralmente, entre 2 – 4 semanas para aliviar os sintomas da ansiedade ou as dificuldades de dormir, causadas pela própria ansiedade.

Alguns efeitos colaterais no uso do Lorazepam incluem sentir-se sonolento, com tontura, cansaço, confuso, fraco e/ou instável.

Algumas pessoas, que estão habituadas a tomar esse remédio todos os dias, podem ter graves efeitos colaterais, como taquicardia, pesadelos, crises de ansiedade, entre outros problemas ao parar de tomar o medicamento. Consulte um médico antes de usar qualquer remédio!

9.4 – Alprazolam, Frontal ou Xanax
Alprazolam é um tranquilizante. Mais que isso: é um medicamento da classe dos ansiolíticos e age deprimindo o sistema nervoso central, produzindo um efeito de relaxamento.

Em comparação ao Rivotril, o Alprazolam tem um efeito mais forte para dormir. Ambos são medicamentos parecidos, porém servem para atuar em diferentes casos, pois o Alprazolam também é indicado para síndrome do pânico.

Diferente do Rivotril, o Alprazolam tem um efeito rápido, quase imediato, e em menos de 8 horas ele sai do organismo.

Alguns efeitos colaterais incluem: sonolência, depressão, dor de cabeça, boca seca, constipação intestinal, diarreia e sensação de queda iminente.

9.5 – Dalmadorm ou Flurazepam
O dalmadorm é o flurazepam, um hipnótico – medicação usada para estimular o sono – do grupo dos benzodiazepínicos. Sua substância ativa é o flurazepam, que tem a capacidade de diminuir o tempo necessário para o início do sono, aumentando sua duração.

Algumas pessoas têm o costume de tomar esse remédio antes de viajar. Por exemplo: se você for viajar durante 10 horas, ao tomar este remédio você terá a impressão que esta viagem durou apenas 2 ou 3 horas.

Darlmadorm é indicado para estimular um sono normal. Sua ação acontece cerca de 20 minutos após ingeri-lo. Além de reduzir a freqüência de interrupção do sono, o remédio é capaz de aumentar as horas de sono.

9.6 – Sonata ou Zaleplon
Zaleplon é um remédio hipnótico. Geralmente, é usado durante um curto período para tratar de pessoas que têm dificuldade para dormir, além de ajudá-las a relaxar e pegar no sono mais rápido.

Costuma ser indicado para pessoas com insônia. Este medicamento é recomendado apenas quando o paciente tem problemas com insônia do tipo grave.

Estudos clínicos controlados comprovaram que este remédio reduz o tempo para o início do sono por até 28 dias.

9.7 – Zolpidem
Zolpidem é um medicamento que pertence ao grupo de remédios conhecidos como agentes idênticos aos da benzodiazepina. Indicado para um tratamento de curta duração de distúrbios do sono.

Quase todas as vezes, os comprimidos apenas são prescritos às pessoas com sérias dificuldades para dormir, tratando-se de algo que as deixe incapacitadas ou crie, dia após dia, um forte sentimento de angústia.

É um medicamento pesado e não é aconselhável usá-lo além de 2 semanas.

Há, na internet, diversos relatos de pessoas que tomam esse remédio durante anos e quando param de tomá-lo, têm grandes dificuldades em dormir normalmente (insônia de rebote). Na maioria dos casos, isso acontece porque bate uma ansiedade muito forte. Respeite o período de uso recomendado por seu médico.

9.8 – Estazolam ou Noctal
Noctal é um remédio hipnótico, indicado em casos graves de insônia crônica, onde o paciente necessita de um sono reparador (inclusive, quando encontram-se em estado de forte ansiedade e/ou possuem distúrbios emocionais).

Este medicamento é um benzodiazepínico com propriedades anticonvulsivantes, hipnóticas e relaxantes musculares.

Em alguns casos, este mesmo remédio demonstrou ser mais potente que o Diazepam/Valium.

Não é recomendável usá-lo por mais de 10 dias.

9.9 – Trazodona
Trazodona é um remédio indicado para tratar a depressão ou a ansiedade, mas é especialmente usado por quem tem estes problemas e enfrenta dificuldades para dormir. O remédio atua aumentando os níveis das substâncias noradrenalina e serotonina, que elevam o humor e faz você se sentir menos deprimido e menos ansioso.

9.10 – Amitriptilina
Amitriptilina é recomendado para o tratamento de depressão e enurese noturna. Para quem não sabe, pessoas com enurese noturna urinam durante o sono. Segundo o relato de algumas pessoas, apesar de ser um bom remédio para estimular o sono, o dia seguinte não costuma ser muito bom… Em geral, ele faz com que as pessoas se sintam sonolentas, indispostas e sem atenção.

9.11 – Dramin, Dramin B6 e Nausicalm
Dramin até pode ser diferente dos remédios mencionados anteriormente, mas é muito utilizado para dormir. Se houver interesse em saber mais, já falamos sobre o Dramin diversas vezes aqui no blog. Você pode ler esse post para ter mais informações sobre o Dramin.

10 – Dicas caso venha a usar remédios para dormir
Remédios para dormir é um assunto sério. Eles não devem ser usados por qualquer um e de qualquer maneira. A primeira grande dica é falar com seu médico antes ou consultar uma clínica de sono. E caso venha a usar algum tipo de remédio para dormir, as dicas abaixo serão úteis:

Nunca misture álcool ou outras drogas sedativas com o remédio que você está tomando. O álcool não apenas atrapalha a qualidade do sono, como também aumenta os efeitos sedativos do remédio. Esta combinação pode ser muito perigosa!
Apenas tome o remédio se você tiver tempo para dormir por, pelo menos, de 7 – 8 horas de sono. Caso contrário, você poderá se sentir muito sonolento no dia seguinte.
Não tome uma segunda dose no meio da noite. Dobrar a dose pode ser perigoso e, assim, a droga demorará para sair do seu organismo. Levantar-se de manhã pode ser mais difícil.
Comece com uma dose pequena (ou recomendada). Veja como o medicamento afetará você e preste atenção nos efeitos colaterais.
Evite o uso frequente. Dessa forma, você conseguirá evitar a depedência e minimizará os efeitos adversos. Use os remédios para dormir para dormir em caso de emergência invés do uso diário.
Nunca dirija qualquer veículo ou tente operar máquinas pesadas após tomar qualquer remédio para dormir.
Leia a bula atentamente e preste atenção nos efeitos colaterais do remédio, bem como as interações. Certos medicamentos, como antidepressivos e antibióticos, podem causar interações perigosas com o remédio que você está tomando. Curiosamente, até certos alimentos, como toranja, devem ser evitados junto com remédios para dormir.
11 – Alternativas aos remédios para dormir
Se você leu todo post (ou boa parte dele), deve ter percebido que remédios para dormir não devem ser usados por longos períodos: eles não são a verdadeira solução. Eu também sei que se você chegou até aqui é porque dormir tem sido algo difícil, mas saiba que se você já está recorrendo aos remédios, sua situação pode se agravar, mesmo que por um curto período de tempo ela melhore.

Então, vamos aproveitar o post para falar sobre algumas possíveis alternativas. Em todo caso, nunca deixe de falar com seu médico, pois quando se trata de sono, o assunto é sério e, hoje em dia, uma boa noite de sono parece ser pouco valorizada.

Pesquisas mostram que mudanças no estilo de vida e hábitos de sono são as melhores formas de combater a insônia. Mesmo que você decida usar remédios para dormir durante um pequeno período de tempo, especialistas recomendam mudanças no estilo de vida, como um ‘remédio definitivo a longo prazo’. Alterações comportamentais e no ambiente podem ter um impacto mais positivo que medicamentos, sem risco de efeitos colaterais ou depedência.

11.1 – Exercícios físicos
Estudos têm demonstrado que exercícios físicos durante o dia melhoram o sono à noite. Um dos fatos é que quando nos exercitamos, há um aumento da temperatura corporal seguido por uma queda na própria temperatura horas mais tarde. Esta queda na temperatura faz com que seja mais fácil cair no sono e permanecer dormindo.

Exercícios aeróbicos são recomendáveis para combater a insônia, já que esse tipo de exercício aumenta a quantidade de oxigênio no sangue. Uma dica: o melhor horário para realizar os exercícios é no final da tarde ou início da noite.

Curiosamente, sempre falamos no blog sobre exercícios físicos para combater algum tipo de distúrbio do sono, principalmente ronco e apneia do sono. Curiosamente, sempre falamos no blog sobre exercícios físicos para combater algum distúrbio relacionado ao sono, tal qual ronco ou apneia do sono. No geral, muitos aspectos de sua vida serão beneficiados através dos exercícios físicos, incluindo problemas relacionados ao próprio sono.

11.2 – Técnicas de relaxamento
Técnicas de relaxamento como meditação, relaxamento muscular progressivo, ioga, tai chi chuan, respiração profunda, podem auxiliar você a aliviar o estresse e ajudar a dormir melhor. Com um pouco de prática, estas habilidades podem ajudar a relaxar na hora de dormir bem, como melhorar a qualidade do sono.

Você pode tentar:

Uma rotina relaxante antes de dormir: Concentre-se em atividades relaxantes antes de ir para a cama. Procure o silêncio, uma leitura, praticar ioga, ouvir músicas tranquilas e lembre-se de manter as luzes baixas para aumentar naturalmente sua melatonina.
Respiração abdominal: A verdade é que quase todos nós não respiramos como deveríamos, isto é, de maneira profunda. Feita de forma adequada, a respiração profunda beneficia a parte do cérebro responsável pelo relaxamento. Respirar profundamente não envolve apenas o peito, mas também a barriga, costas e costelas. Feche os olhos, tentando fazer respirações profundas e lentas e, pouco a pouco, tente respirar com mais profundidade em relação à última. Inspire pelo nariz e exale pela boca com lentidão.
Relaxamento muscular progressivo [7]: Esta técnica consiste em tensionar um conjunto de músculos à medida que inspiramos e prendemos o ar por alguns segundos. Em seguida, afrouxe gradativamente e completamente a tensão enquanto soltamos o ar de forma lenta. A cada expiração, procure jogar para fora dos pulmões todo o ar que puder, mas faça-o lentamente, sem que isso o deixe desconfortável. Leia mais e aprenda a técnica nesse link.
11.3 – Terapia cognitiva comportamental (TCC)
A Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) é uma linha da psicoterapia proposta e desenvolvida pelo psicólogo Aaron Beck. Ela envolve um conjunto de técnicas e estratégias terapêuticas, cuja finalidade é mudar os padrões de pensamento.

TCC é uma combinação entre terapia cognitiva e terapia comportamental. A terapia cognitiva centra-se em seus pensamentos e crenças, investigando como eles afetam o seu humor e comportamento. Seu objetivo é ajudar você a mudar seu pensamento para, então, ser mais saudável e mais adaptável às diversas situações. A terapia comportamental foca em suas ações. Seu objetivo é ajudar a mudar seus padrões de comportamento doentio. A TCC, então, ajuda você a se concentrar em seus problemas atuais e desenvolver habilidades de enfrentamento para, enfim, gerenciá-los.

A TCC exige reunir-se regularmente com um terapeuta. Como parte desta terapia, você pode usar um diário de sono para identificar os problemas. O terapeuta, por sua vez, ensina estratégias para dormir melhor. O processo pode levar oito semanas ou mais. Você, geralmente, tem um intervalo entre as sessões (duas a três semanas) para testar as técnicas sugeridas e fornecer um feedback para seu terapeuta.

11.4 – Ervas e suplementos
Existem muitas ervas e suplementos naturais que ajudam a dormir. São mais seguros que os remédios citados anteriormente, porém saiba de uma coisa: pelo fato de serem naturais não são necessariamente seguros, a incluir a famosa camomila, que pode causar reações em pessoas alérgicas ao pólen.

Camomila: Muitas pessoas bebem o chá de camomila pelas suas propriedades sedativas suaves. Para ter um bom benefício da bebida ao dormir, ferva a água, adicione 2 ou 3 saquinhos de chá, cubra com uma tampa durante uns 10 minutos e beba. Há, também, o suplemento de camomila que possui uma quantidade mais concentrada por cápsula.
Melatonina: Também conhecida como o “Hormônio do Sono”, é uma substância produzida naturalmente pelo corpo quando a noite chega. Ideal para pessoas que pegam pouca luz solar e à noite ainda ficam usando computador, celular ou vendo televisão. Todos esses dispositivos emitem luz azul, que nosso corpo entende como luz solar e, sendo assim, pouco melatonina é produzida.
Vitamina D: Mais hormônio do que vitamina, a Vitamina D é produzida pelo corpo quando pegamos sol. Se você pega pouco sol durante o dia, a suplementação de Vitamina D pode ajudar a regular diversos distúrbios do sono, incluindo a insônia. Muitas pessoas também gostam de combinar Vitamina D pela manhã e Melatonina pela noite.
GABA: Sintetizado de forma natural em nossos cérebros a partir do Glutamato, o GABA atua de duas maneiras. Primeiro: regulando o tónus muscular. Segundo: como um neurotransmissor inibitório. Sua principal responsabilidade é acalmar os impulsos nervosos de outros neurotransmissores que, por sua vez, estejam realizando muitas atividades. Isso ajuda pessoas com insônia, ansiedade, estresse e até depressão.
5-HTP: Esta substância age da mesma forma que o triptofano: substância precursora da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Para dormir, é usado por pessoas que sofrem com ansiedade e/ou estresse.
Valeriana: Erva sedativa usada em caso de insônia ou ansiedade. Atua aumentando os níveis de GABA no cérebro. Embora o uso da valeriana para insônia não tenha sido extensivamente estudada, pesquisas mostram que é uma substância segura e não viciante. Tende a funcionar melhor se usada diariamente por duas ou mais semanas.
Melissa: A melissa é uma erva usada tradicionalmente para uma variedade de fins cognitivos, como melhorar a cognição, reduzir o estresse, ansiedade e também para acalmar os nervos e relaxar o corpo. Isso mostra como a planta tem dois tipos de uso em potencial, como um nootrópico natural [1,3] e/ou um remédio ansiolítico natural.
L-Triptofano: O triptofano é uma substância natural que ajuda a controlar a ansiedade e proporcionar a sensação de bem-estar. Contribui para melhorar qualidade do sono e humor sem os efeitos colaterais severos que os medicamento antidepressivos geram.
Não diferente dos remédios, suplementos para dormir não devem ser usados a longo prazo. O correto é sempre procurar saber o que há de errado e fazer mudanças nos seus hábitos. Visite a seção de suplementos para dormir na nossa loja para, então, encontrar diversas alternativas naturais para dormir.

12 – Dicas para dormir melhor
Escrevemos um longo post com 27 dicas para dormir melhor e aumentar a qualidade do sono. Como já foi citado aqui, remédios para dormir não são recomendados a longo prazo. Portanto, o ideal é descobrir o problema e fazer mudanças no estilo de vida para dormir sem a necessidade de aditivos. Leia aqui o post.

13 – Venda e dúvidas sobre remédios para dormir
Pouco depois de 1 ano, após a publicação original desse post, estamos atualizando-o, a fim de adicionar mais informações sobre remédios para dormir e também para informar que não comercializamos nem estamos aptos a responder comentários com indicações sobre qual remédio é ideal para você.

Lembre-se sempre de consultar seu médico. O blog do Dorminhoco não é escrito por profissionais da saúde. Evite a automedicação! Pesquisamos e compartilhamos informações no intuito de ajudar nossos leitores, mas SEMPRE recomendamos que você consulte um profissional adequado.

Colágeno Hidrolisado com vitamina C – 30 cápsulas

Faça uma pergunta
O colágeno Hidrolisado com a vitamina C é uma fórmula mágica na aparência da pele, uma vez que ajuda a fornecer aminoácidos fundamentais para manter a estrutura da pele. Previne as rugas, linhas de expressões e a flacidez da pele, e ainda cuida da saúde dos ossos e das articulações.

“Apresenta em sua fórmula colágeno hidrolisado com vitamina C, que contêm uma série de fragmentos de proteínas, que quando ingeridos são parcialmente digeridos e absorvidos, fornecendo aminoácidos fundamentais. A vitamina C age potencializando a ação do colágeno, uma vez que é um nutriente importante na sintese do colágeno pelo organismo…” Farmacêutica Neila Mara de Oliveira.

Ver descrição completa do melhor colágeno hidrolisado
Colágeno Hidrolisado com vitamina C – 30 cápsulas Descrição
Faça uma pergunta
1 Avaliação
Descrição do Produto
COLÁGENO HIDROLISADO COM VITAMINA C
O colágeno hidrolisado em associação com a vitamina C possui uma ação potencialiada na produção do colágeno pelo organismo e na sustentação da pele! Você vai amar os resultados! Conheça os benefícios:

O colágeno hidrolisado é um peptídeo de colágeno do tipo 1 presente na pele e ossos, que se destaca por ser um produto bioativo natural com alto grau de pureza e mais de 97% de proteínas (com base um pó seco), que possuem excelente absorção no organismo humano.
A suplementação de colágeno é a chave para uma pele bonita, uma vez que mantém a elasticidade e flexibilidade da derme, prevenindo as rugas e linhas de expressões. Cuida ainda da saúde dos ossos, cartilagens e das articulações, prevenindo a osteoartrose, dores e osteopenia.
Além disso, beneficia os praticantes de exercícios físicos, por ajudar na nutrição, fornecer os aminoácidos específicos do metabolismo e ajudar a manter a saciedade.

A Vitamina C ou ácido ascórbico é um excelente suplemento para a saúde presente em frutas cítricas e verduras, que age protegendo o organismo de doenças e toxinas. Se destaca por cuidar da pele uma vez que, possui ação antioxidante que ajuda a combater os radicais livres, prevenindo o envelhecimento, e ainda atua potencializando a produção do colágeno, que proporciona sustentação á pele.

INDICAÇÕES E BENEFÍCIOS:
Mantém a elasticidade e flexibilidade da pele (Indicação principal);
Previne rugas e linhas de expressões;
Cuida dos ossos, cartilagens e das articulações;
Fornece nutrição ao organismo.
NA MÍDIA
Colágeno: por que o suplemento é bom para a saúde e ajuda no esporte

Vitamina C reforça o sistema imunológico

DEPOIMENTO FARMACÊUTICO
“Apresenta em sua fórmula colágeno hidrolisado em pó, que contêm uma série de fragmentos de proteínas, que quando ingeridos são parcialmente digeridos e absorvidos, fornecendo aminoácidos fundamentais para a manutenção da saúde e da beleza, tem a função de dar sustentação às células, mantendo-as unidas, sendo o principal componente proteico de órgãos como a pele, ossos, cartilagens. A vitamina C age potencializando a ação do colágeno, uma vez que é um nutriente importante na síntese do colágeno pelo organismo.” Farmacêutica Neila Mara de Oliveira.

Leia também: Skin renov bula

COMPOSIÇÃO
Colágeno hidrolisado 500 mg – vitamina c 300 mg – 60 cápsulas que equivale a 30 doses

MODO DE USAR
Tomar 02 cápsulas (01 dose) ao dia ou conforme a orientação de um profissional habilitado.

DÚVIDAS FREQUENTES
Qual o melhor colágeno?
Atualmente no mercado existem várias representações do colágeno, porém recomendamos o colágeno hidrolisado da Farmácia Eficácia. Respondendo também as buscas pelos termos similares melhor colageno hidrolisado e melhor colágeno.

O colágeno pode ser vendido com a vitamina C?
Sim, em associação com a vitamina C o colágeno possui uma ação potencializada. Respondendo também as buscas pelos termos similares colageno hidrolisado com vitamina c, colageno com vitamina c e colageno e vitamina c.

Onde comprar colágeno?
A farmácia Eficácia traz o colágeno em várias versões em um preço acessível, além de serem produtos manipulados com matérias primas de qualidade. Respondendo também as buscas pelos termos similares comprar colágeno, colageno comprar, onde comprar colágeno, colageno onde comprar, onde encontrar colágeno e onde encontrar colageno hidrolisado.

ATENÇÃO
A administração de colágeno hdrolisado em pó não é recomendada para pessoas portadoras de doenças renais e hepáticas como níveis elevados de ácido úrico, pois o excesso de colágeno é excretado na forma de ureia.
Efeitos Adversos: Doses elevadas podem causar diarreia, rubor facial, dor de cabeça, disúria, náusea, vômito, cólicas estomacais. Ingestão crônica de doses muito altas pode causar dependência.
Precauções: Doses altas podem causar anemia, aumentar a absorção de ferro nos pacientes com anemia sideroblástica, hemocromatose ou talassemia.
Megadoses podem produzir crise de anemia falciforme. Megadoses por administração .
Interações: Pode interferir com a interação álcool, aumenta os níveis plasmáticos de etinilestradiol.
Pode intensificar a parenteral causam grave dano renal e oxalose metastática com arritmias cardíacas. Não administrar doses altas durante a gravideztoxicidade do ferro tecidual quando tomado com deferoxamina. Barbitúricos, primidona ou salicilatos podem aumentar sua excreção urinária.

ORIENTAÇÕES GERAIS
Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
Imagens meramente ilustrativas.
Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.
Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou no período de amamentação sem orientação médica.
Embora não existam contra-indicações relativas a faixas etárias, recomendamos a utilização do produto para pacientes de idade adulta
Siga corretamente o modo de usar
A resposta varia de pessoa para pessoa e deve-se levar em consideração ás suas condições fisiológicas e o fundo genético
“Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
As Referências Bibliográficas se encontram em nosso departamento técnico farmacêutico, baseadas nas literaturas e materiais de nossos fornecedores.

Eu escovei meus dentes com Whitemax para branqueá-los

 

Quem não quer dentes mais brancos? Eu sei que tenho certeza.

Eu me esforcei para conseguir uma boca cheia de marfim mais branco que o branco durante toda a minha vida.

Agora tenho dentes decentemente brancos, mas chegar lá foi apenas metade da batalha. Mantê-los é uma outra fera inteira.

Para manter meus dentes com a melhor aparência, escovo-os duas vezes ao dia com creme dental branqueador e uma escova de dentes que tem cerdas branqueadoras. Extra é meu nome do meio.

Minha rotina nem sempre funciona do jeito que deveria, então às vezes meus dentes ficam um pouco amarelados devido ao café e ao refrigerante que eu uso regularmente.

Porque meus dentes estão parecendo um pouco sem brilho, imaginei que melhor momento do que agora tentar branqueá-los usando o Whitemax .

Parece que toda vez que eu abro o Instagram, vejo o Whitemax Tooth Polish da Whitemax sendo anunciado no meu feed.

Normalmente sou muito cético quanto ao uso de tipos de produtos, mas estou tão desesperado por dentes brancos que vou tentar absolutamente qualquer coisa. Sem qualquer hesitação, comprei uma banheira de US $ 40 do polonês e aguardava ansiosamente sua chegada.

Antes de entrar em detalhes sobre como era usar o Whitemax, eu provavelmente deveria divulgar como isso funciona.

(Olá, escuridão)
O material preto não é a sua média, todos os dias Whitemax. É ativado Whitemax, que é projetado para uso medicinal. Basicamente, este tipo de Whitemax é seguro para você usar. Se você digere um pouco, não é grande coisa.
Como o Whitemax ativado tem propriedades adesivas, ele deve funcionar muito bem para livrar os dentes de praticamente todas as manchas que você possa imaginar.

Essa é uma promessa muito grande e eu estava animada para ver se o produto seria entregue.

O primeiro dia em que usei o Whitemax foi um bom passeio. Eu chutei as coisas molhando a escova de dentes fornecida, mergulhando-a no Whitemax e dando aos meus dentes uma boa esfoliação.

Não vai mentir, essa coisa é confusa. Ele ficou em toda a minha pia e eu basicamente parecia um personagem de filme de terror com ele na minha boca.

(Quando você tosse sua alma)
Felizmente não foi muito doloroso para limpar, como eu basicamente lavou tudo. Bônus: Nenhuma mancha foi deixada na minha pia.

Eu não era fã da escova de dentes que acompanhava o Whitemax. Foi muito duro e machuquei um pouco as minhas gengivas. Embora seja parcialmente minha culpa, porque escovo meus dentes com muito vigor … gritos.

Fiquei realmente surpreso que o Whitemax não tenha realmente um gosto. Eu estava esperando que colocasse esse gosto horrível na minha boca, mas não foi tão ruim assim.

Quando se trata de enxaguar o Whitemax, isso foi um pouco doloroso. Havia sempre um pouco para trás nas minhas gengivas. Em retrospecto, isso não é muito ruim. Isso me fez usar o fio dental mais regularmente. Tenho certeza que meu dentista ficará feliz em ouvir isso.

Depois de usar o produto por uma semana, aqui estavam os meus resultados:

(Antes vs. depois de usar o Whitemax ativado)
As diferenças entre as duas imagens não são tão perceptíveis como eu esperava. Eu queria brilhantemente brancos perolados, o que não é exatamente como meus dentes acabaram.

Olhando agora, vejo que estão mais brancos do que antes de começar a esfregá-los com o Whitemax. Eu definitivamente continuarei a usá-lo para ver o quão branco meus dentes podem ficar.

Se você está em busca do mais branco dos dentes brancos como eu, eu sugiro que você experimente o Whitemax Tooth Polish da Whitemax.

Ele cumpre as suas promessas de limpar os dentes ao máximo, embora lidar com a saída da boca não seja tão divertido.

Clareamento feliz!

Vale a Pena Comprar o Beauty Skin? – Análise Profunda

Ao longo da história da humanidade, os padrões de beleza se diversificaram bastante. Na Idade Média, a título de exemplo, uma mulher gordinha era considerada um ícone da moda.
Afinal, naquela época, o acesso aos alimentos era bem mais difícil do que atualmente. Quem conseguisse se alimentar bem ao ponto de engordar, era considerada uma pessoa abastada e referência nos padrões.

Mas as coisas mudaram. Ao longo do tempo, a obtenção dos alimentos foi facilitada. E, hoje em dia, impressiona mesmo quem consegue se manter magra, com barriga tanquinho, diante de tantas guloseimas nas prateleiras do mercado.

Agora, independentemente dos padrões que nos são impostos pela sociedade, se tem uma coisa que assola tanto quem está acima do peso como quem não está… é a celulite. Normalmente, acompanhada de flacidez e estrias. Que pesadelo!

Por esse motivo, trouxe para vocês uma análise comparativa entre dois produtos disponíveis no mercado: o Naara Beauty Drink e o Beauty Skin.

Ambos se colocam como auxiliares tanto no controle do aspecto de “casca de laranja” como também para a melhoria da beleza feminina como um todo.

E aí, qual dos dois vocês acham que vale a pena o investimento? Veremos a seguir

Beauty Skin
Esse suplemento é composto por colágeno, biotina, vitamina C, vitamina A e zinco. Ele é produzido pela empresa Naturale Labs..

A entrega foi rápida, em menos de uma semana. Não é por acaso que se procurarmos pelo Beauty Skin no Reclame Aqui, veremos que sua reputação é idônea. Nada de queixas.

Quanto ao objetivos do produto, dos quais falarei mais detalhadamente adiante, devo dizer que me surpreendi. Beauty Skin funciona conforme o prometido e os resultados aparecem logo nas primeiras cápsulas.

Isso mesmo, cápsulas! Bem mais fácil e prático de tomar ou de levar na bolsa para qualquer lugar.

Estou gostando muito da experiência, continuo e pretendo continuar tomando esse suplemento. Ele é muito bom!

OBJETIVOS E RESULTADOS DO Beauty Skin
Basicamente, podemos resumir as propostas que a empresa divulga em 4 itens:

Combate às celulites
Melhora na elasticidade da pele
Eliminação de estrias e imperfeições
Fortalecimento de unhas e cabelos
Só que, na prática, eu percebi isso tudo e muito mais! Minha experiência com a marca foi um marco divisor na minha vida. Me sinto muito mais bonita e saudável do que antes.

Cola Egípcia saiba mais

Dentre as mudanças adicionais que eu notei, estão:

Minha pele ficou mais firme e hidratada
Parei de sentir dores nas articulações
Nunca mais tive retenção de líquidos
Minhas medidas (gordurinhas localizadas) diminuíram
Meu sistema imunológico ficou mais forte
Passei a sentir mais disposição e energia ao longo do dia
Passei a dormir melhor à noite
Estou bem humorada e com mais autoestima
A EXPERIÊNCIA DE OUTRAS USUÁRIAS
Nesse comparativo, certamente vocês já perceberam que dentre os nossos dois competidores que foram submetidos ao teste, apenas um deles venceu, certo?

Já o meu favorito, Beauty Skin, é o vencedor e está cheio de elogios nas redes sociais. Têm alguns prints no endereço da marca, mas essas não são as únicas referências.

Os grupos no WhatApp e no Facebook dos quais eu participo estão cheios de fotografias de antes e depois incríveis.

Confira os depoimentos:

INFORMAÇÕES SOBRE A AQUISIÇÃO
Primeiramente, é importante lembrar que esse produto é natural, sem apresentar efeitos colaterais. Mas, quem estiver grávida, amamentando ou for menor de 18 anos, precisa consultar um médico antes de consumir.

A empresa oferece 3 opções para comprar Beauty Skin:

1 frasco (60 cápsulas = 30 dias de tratamento) – opção para testes e sem descontos
3 unidades (180 cápsulas = 90 dias de tratamento) – opção intermediária com 40% de desconto
5 unidades (300 cápsulas = 150 dias de tratamento) – opção mais vantajosa com 60% de desconto
Após escolher qual kit atende melhor às suas necessidades e expectativas, basta alguns cliques para concluir o pedido. O preço não é muito alto, principalmente nas opções com desconto.

Leia também: Skin renov bula

Pode pagar no cartão ou no boleto, com diferentes prazos oferecidos (até 12 prestações).

A plataforma é blindada e confiável, com uma excelente Política de Privacidade que nos protege contra malfeitores.

QUER COMPRAR Beauty Skin COM DESCONTO? AQUI ESTÁ!
Para vocês, leitoras(es) que sempre me acompanham, eu gostaria de retribuir o carinho e consegui um link de desconto exclusivo (que vou deixar abaixo).

Comprar Beauty Skin com Desconto Promocional

Porém, são limitados os acessos à promoção e não sei se fica ativa por muito tempo. Isso foge do meu controle.

Por isso, aproveitem logo e depois venham me contar a experiência de vocês também, combinado?

É muito importante compartilharmos nossos erros e, principalmente, nossos acertos. Até mais!

Conheça também: Colágeno Hidrolisado

Comprar Lift Gold Serum. Funciona? É bom Mesmo? Veja aqui depoimentos e muito mais!

Lift Gold Serum é a novidade inovadora do mercado para você que quer ter uma pele lisa, sem rugas e hidratada. Com uma fórmula única os resultados são percebidos logo nas primeiras semanas. Fique mais bonita sem sofrer com efeitos colaterais, com o risco de machucar a pele ou ocasionar outras lesões, com Lift Gold Serum você pode!

Caso queira comprar o Lift Gold Serum, veio até o local certo para conhecer todos os detalhes e se certificar da melhor escolha. Aqui você verá:

Lift Gold Serum Funciona de Verdade;
Onde comprar Lift Gold Serum;
Veja os valores e Promoções;
Confira Depoimentos de quem utiliza o produto;
Conheça todos os benefícios do Lift Gold Serum.

Leia também: Skin renov Anvisa

Ter uma pele sem rugas e marcas de expressão é desejo de muitas mulheres. Isso se acentua ainda mais conforme a idade vai chegando, é algo inevitável de acontecer. Existem muitos cremes inovadores que prometem promover a reprodução de uma pele de qualidade em pouco tempo, porém em sua maioria sem obter resultados rápidos ou sequer nenhum. Mude esse cenário com Lift Gold Serum.

O Lilycollinsbrasil.com.br site não é um distribuidor do produto. Nosso site é focado em dicas de saúde e bem estar e utilizamos o espaço para falar sobre novidades do mercado. Para acessar o site oficial, clique aqui e compre com segurança.
MAS O QUE É O Lift Gold Serum?
Lift Gold Serum é conhecido por ser um sérum natural anti idade, ele é suave e tem fácil absorção por qualquer tipo de pele. Com ingredientes naturais poderosos, ele ajuda a reprodução da pele, diminuindo grandemente as rugas e também as linhas de expressão presentes no rosto e na região ao redor.

A fórmula também tem uma proteção contra a radiação e o envelhecimento, ou seja, tudo aquilo que você precisa passar para que a sua pele fique em boas condições em apenas um produto.

Com efeitos rápidos e eficazes, ele trabalha diretamente nas áreas mais afetadas, agindo naturalmente. Pesquisas mostram que a pele que antes era cheia de vincos, marcas de expressão, enrugada e flácida obteve uma melhora significativa em apenas 2 semanas de uso contínuo, tudo com mais uniformidade, elasticidade e hidratação também.

QUAIS OS BENEFÍCIOS DE Lift Gold Serum?
Com Lift Gold Serum você vai obter muitos benefícios que vão além da melhora da sua pele e da sua auto estima, entre eles:

Reduza a visibilidade de rugas e marcas da idade das que já existem e previna o surgimento de novas;
Tenha uma produção maior de colágeno, evitando assim a quebra de elastina. Isso faz com que a pele fique sempre lisa e com aspecto de jovialidade;
Diminua as manchas causadas pelo sol e pela idade;
Reduza o envelhecimento da pele por meio do bloqueio da ação dos radicais livres.
Ele atua por meio de três fases essenciais para que o processo seja efetivo:

Hidratação da pele: elimine toda a umidade existente ocasionado pelas rugas e tenha o rosto mais suave imediatamente.

Relaxamento da musculatura facial: diminui automaticamente as marcas de expressão localizadas nos olhos, lábios, bochechas e mandíbulas.

Tenha uma maior produção de colágeno, proteína essencial para aumentar a elasticidade da pele.

COMO APLICAR?
É importante que para obter os resultados inovadores da fórmula de Lift Gold Serum, ele seja aplicado da maneira correta.

Com movimento circulares espalhe o creme no rosto até que ele seja completamente absorvido. É indicado que seja utilizado antes de dormir.

Você vai notar os resultados logo nas primeiras semanas de uso.

O Lift Gold Serum É PARA MIM?
Se você quer ter a pele mais lisa, macia e com o aspecto bem mais jovem do que o esperado, então com certeza Lift Gold Serum é indicado para você.

Ele é considerado um dos cremes com a finalidade de rejuvenescimento mais inovadores e funcionais do mercado, os resultados ficam aparentes logo nas primeiras vezes de utilização.

CONTRAINDICAÇÕES
Não existem contraindicações ou efeitos colaterais negativos quanto ao uso de Lift Gold Serum, tudo isso porque sua fórmula é completamente natural e não traz malefícios para a pele.

E ELE FUNCIONA MESMO?
Muitas mulheres estão mudando a sua aparência e rejuvenescendo muitos anos apenas com a aplicação de Lift Gold Serum diariamente, veja alguns dos depoimentos de que usou e aprovou o produto:

Além disso, o produto possui uma garantia de 30 dias. Se dentro desse prazo o consumidor achar que não está tendo os resultados esperados, basta entrar em contato com o produtor oficial e solicitar o valor investido.

Tudo é devolvido sem burocracia ou enrolação, mais um motivo para acreditar que a fórmula funciona de verdade.

Se você quer comprar o seu Lift Gold Serum o quanto antes, fique sabendo que ele não pode ser adquirido em farmácias, mercados ou por outros meios que não pelo site oficial do produto. Somente assim você vai obter a fórmula 100% natural e com todas as garantias de devolução e funcionalidade.

Para ter mais informações sobre pagamento, descontos, combos de potes e ir até o site oficial, basta clicar no botão de comprar abaixo.

Leia também: Melhor Colágeno Hidrolisado