Sexualidade em idade avançada

COMO A ERA AFETA A SEXUALIDADE?

Sexualidade é o desejo e a capacidade de atividade sexual. É provável que a atividade sexual mude com o tempo em pessoas mais velhas. Isso não significa que o sexo aos 78 anos não seja tão bom quanto aos 18 anos; ele é apenas diferente. Algumas das mudanças positivas são:

  • Muitos idosos sentem-se aliviados por não precisarem mais se preocupar com a contracepção quando fazem sexo.
  • As pessoas mais velhas sabem melhor o que lhes dá prazer sexual. Eles geralmente levam mais tempo.
  • A ejaculação precoce dificilmente é um problema em homens mais velhos. Frequentemente, eles estão mais dispostos a compartilhar com o parceiro o que os faz felizes e permitem que alcancem o orgasmo. Uma parceira pode se alegrar porque isso lhe dá mais tempo para ela também atingir o orgasmo.
  • As mulheres tendem a atingir o pico sexual numa idade muito mais avançada que os homens. Isso significa, por exemplo, que é possível para uma mulher de 50 anos ter energia sexual mais forte do que quando ela era mais jovem.

Muitos problemas sexuais em idosos são causados ​​por preocupações sobre mudanças nas circunstâncias ou na saúde. Nos homens, o medo dos problemas eréteis pode criar problemas sexuais ou agravá-los.

A monitorização psicossocial e o tratamento médico podem ser muito úteis nesses casos.

Leia sobre: Blog de Ejaculação Precoce.

COMO OS PROBLEMAS FÍSICOS AFECTAM A SEXUALIDADE?

Problemas físicos podem afetar a vida sexual de pessoas idosas. É importante conversar com seu parceiro para evitar confusão sobre como você se sente. Por exemplo, você pode parar de fazer sexo com seu parceiro por causa de um problema físico. Se você não fala sobre isso, seu parceiro pode se sentir rejeitado.

  • Álcool e Drogas: beber excessivamente pode causar problemas sexuais. Medicamentos como drogas usadas para tratar artrite, pressão alta ou depressão podem causar problemas de ereção. Eles podem diminuir o desejo sexual. Contacte o seu profissional de saúde se tiver algum problema com álcool ou se achar que os seus medicamentos estão a afectar a sua vida sexual.
  • Artrite: A dor articular associada à artrite pode tornar a relação sexual desconfortável. Exercício, descanso, banhos quentes ou uma mudança de medicação podem ajudar. Tentar posições diferentes durante o sexo também pode ajudar. Por exemplo, você pode achar que deitar de lado durante o sexo coloca menos pressão sobre as articulações.
  • Diabetes: Diabetes pode causar problemas de ereção (disfunção erétil). Controlar o seu diabetes muitas vezes regula o problema.
  • Doença Cardíaca: Se você ou seu parceiro tiverem um problema cardíaco, você pode ter medo de que o sexo cause outro ataque cardíaco. Na verdade, a maioria das pessoas pode começar a fazer sexo de novo 12 a 16 semanas após um ataque cardíaco. Fale com o seu profissional de saúde se tiver preocupações.
  • Alterações hormonais: os níveis hormonais masculinos (testosterona) diminuem com a idade. Os homens mais velhos podem precisar de mais contato físico para obter uma ereção. As mulheres mais velhas podem ter afinamento das paredes da vagina. Isso pode causar sensibilidade ou sangramento durante a relação sexual. Usar um lubrificante à base de água pode ajudar. Se a dor ou o sangramento persistir, mesmo com o uso de um lubrificante, fale com o seu profissional de saúde.
  • Acidente vascular cerebral: um derrame raramente afeta sua capacidade de fazer sexo. Não é provável que a atividade sexual cause outro derrame. Você e seu parceiro podem precisar explorar diferentes posições durante a relação sexual para acomodar fraqueza ou paralisia do corpo.

Outras idéias que poderiam melhorar a satisfação sexual dos idosos:

  • Tente fazer amor de manhã. Descansar bem depois de uma noite de sono pode levar a um bom sexo. Os homens mais velhos são mais propensos a ter uma ereção firme pela manhã.
  • Concentre-se nas preliminares. Compartilhe um jantar romântico, dance ou faça massagem um ao outro.
  • Afago, beijando, se masturbando e compartilhando fantasias pode ser saudável e satisfatório, mesmo sem penetração.

Os homens só devem usar drogas para tratar a disfunção erétil, como Viagra, Levitra ou Cialis, após serem avaliados pelo seu profissional de saúde.

O envelhecimento não protege você contra infecções sexualmente transmissíveis. Saber prevenir riscos relacionados à sexualidade, como o uso de preservativos, protegerá você e seu parceiro contra possíveis infecções. Aproveite a sua vida sexual, mas cuide de si ao mesmo tempo.

Você sabe como evitar a ejaculação precoce? Veja 4 exercícios!

Você sabe como evitar a ejaculação precoce? Veja 4 exercícios!

A ejaculação precoce é um problema mais comum do que você pensa. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a incidência chega a aproximadamente 30% dos homens brasileiros. Isso quer dizer que, estatisticamente, 1 em cada 3 homens têm ejaculação precoce no Brasil. Muito, não?

Pois é, mas não é porque o problema é comum que ele se torna menos incômodo. E nós bem sabemos que um bom desempenho sexual é muito importante não só para os rapazes, mas também para relacionamentos de um modo geral.

A boa notícia é que existe solução, mas muitos homens não sabem como evitar a ejaculação precoce. Por isso, resolvemos preparar um conteúdo com algumas dicas de exercícios que podem “dar aquela mãozinha”. Continue lendo e confira!

O que é ejaculação precoce?
Antes de qualquer coisa, é bom contextualizar. Ejaculação todos sabem o que é: trata-se do ponto máximo da excitação masculina, quando há liberação de esperma.

Normalmente, quando sente que a ejaculação está próxima, o homem tem a possibilidade de interromper ou continuar o ato até finalizar.

Benefícios do sexo para a saúde: descubra quais são!
Sexo oral: tire 8 dúvidas sobre a prática
Benefícios da masturbação: conheça todos
Mas quem sofre de ejaculação precoce não consegue controlar o fluxo de esperma, e o alívio proporcionado pelo orgasmo acaba se tornando um motivo para constrangimento — justamente por acontecer antes do que ele gostaria.

Tem como evitar a ejaculação precoce?
Felizmente, a resposta é sim. Abaixo, nós separamos uma lista com os quatro exercícios que mais ajudam contra a ejaculação precoce, na visão de especialistas.

Depois, colocamos ainda outras dicas que também pode ser úteis. Confira!

Exercício 1: Técnica de masturbação (start-stop)
Esse é um dos melhores exercícios para ejaculação precoce. O homem começa a se masturbar até chegar mais ou menos perto do momento da ejaculação. A ideia é interromper o ato, relaxar por alguns instantes e retomar depois.

O ideal é fazer esse exercício algumas vezes. Com o tempo, ele conseguirá segurar a ejaculação por mais tempo, inclusivo durante o ato sexual.

O principal objetivo deste exercício é fazer com que o homem conheça as sensações que antecedem do orgasmo e, assim, consiga controlá-las melhor e evitar que a ejaculação venha antes do desejado.

Lembrem-se: conhecer o próprio corpo é fundamental para qualquer pessoa, e pode ser especialmente positivo para quem sofre de ejaculação precoce.

Exercício 2: Técnicas de relaxamento
A ansiedade é um problema bastante comum e que afeta a vida das pessoas de diversas formas — inclusive nas relações sexuais.

Em alguns casos, ela pode ser a causa para a ejaculação precoce, e algumas técnicas de relaxamento podem ajudar.

Atividades como yoga, acupuntura, terapia básica, pilates, aulas de música e pintura aliviam o estresse e afastam a pessoa da rotina e de seus problemas.

Essas técnicas podem reduzir a ansiedade e aumentar a confiança do homem, o que é muito importante para o controle da ejaculação, principalmente durante as relações sexuais.

Exercício 3: Contração da musculatura pélvica
Contrações musculares da região pélvica, conhecidos como exercícios de Kegel, podem ser exercícios muito úteis para evitar a ejaculação precoce. Fortalecer os músculos desta parte do corpo ajudam o homem a ter um controle maior sobre o momento do orgasmo.

O assoalho pélvico é uma região próxima à base do pênis e que vai até o cóccix. Durante a ejaculação, essa musculatura é ativada e causa o fluxo sanguíneo que leva à ereção.

Sexo anal faz mal? Tire todas as suas dúvidas sobre a prática
Exame de próstata é o jeito mais eficaz de diagnosticar o câncer
Homeopatia funciona mesmo ou não? Tire suas dúvidas
A ideia do exercício, assim, é movimentar apenas a região pélvica, mantendo as outras partes do corpo imóveis. Nas primeiras vezes, é importante estar com a bexiga vazia e deitar-se de costas com os joelhos dobrados e separados.

Então, é só contrair a musculatura por alguns segundos e soltar em seguida. Tente repetir 20 ou 30 vezes, três vezes ao dia.

Com um bom tempo já realizando a prática, você pode adicionar mais contrações e manter a musculatura rígida por mais tempo. Os resultados devem aparecer antes do que você imagina.

Exercício 4: Técnica do aperto (squeeze)
Essa é uma técnica que pode ser feita tanto sozinho, durante a masturbação, quanto com a ajuda de outra pessoa. É recomendado que a pessoa com ejaculação precoce comece a fazer por conta própria para conseguir se acostumar e ganhar prática.

Seu principal objetivo é fazer com que o homem perceba as sensações que precedem a ejaculação e é bastante simples e bem parecida com o primeiro exercício dessa lista.

O homem deve apertar a base do seu pênis quando está chegando ao orgasmo, reduzindo a ereção. Ao perceber as sensações, ele conseguirá identificá-las nas próximas vezes e, com o tempo, também poderá controlá-las com mais facilidade.

Deve-se apertar a glande do pênis com firmeza, mas não com muita força, por cerca de 3 ou 4 segundos, até que a vontade de ejacular passe. Com tempo e prática, o homem vai ganhar mais confiança para poder fazer com ajuda da parceira.

Outras que dicas que podem ajudar
Mude as posições sexuais
Algumas posições sexuais também influenciam na ejaculação precoce, uma vez que podem determinar a duração até que o homem chegue ao orgasmo. Uma delas é a posição “papai-mamãe”, que mantém o corpo tenso e acaba acelerando o processo.

Por isso, busque movimentos aliviem essa tensão. Geralmente, posições em que o homem fica por baixo da mulher são mais recomendadas, já que as mulheres irão comandar o ato.

Outra que costuma ajudar é quando a mulher se deita de lado, deixando as costas viradas para o homem em formato de concha. Neste caso, a penetração não é completa e a ereção pode durar por mais tempo.

Leia também: aumento peniano

Use camisinha
Neste caso, a dica não é somente para prevenir infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) ou evitar uma possível fecundação, no caso de casais heterossexuais.

Não usar camisinha durante o ato sexual aumenta a sensibilidade do pênis e pode provocar a ejaculação precoce. Fica mais difícil controlar quando o estímulo é maior — o que é mais comum entre homens que tem hipersensibilidade na glande.

Assim, os preservativos ajudam a reduzir essa sensibilidade durante a relação sexual, permitindo ainda que ela seja mais duradoura e prazerosa para o casal.

Mas é importante ficar atento ao tipo de preservativo que será utilizado. Prefira as camisinhas mais espessas, que reduzem ainda mais a sensibilidade do que modelos mais finos.

Problemas de ereção: um prenúncio?

Existem três categorias de pacientes:

  • A maior categoria (85% dos casos) inclui homens com mais de 50 anos. Esses homens maduros estão gradualmente acumulando fatores de risco cardiovascular, como diabetes, pressão alta, colesterol, tabaco e álcool. Esses fatores podem induzir a disfunção erétil.
  • Homens com idade entre 30 e 35 anos (10% dos casos), casados ​​há alguns anos. O casal quer uma criança, “arrasta um pouco”, o marido assim que consultar-nos para verificar se não há um problema de infertilidade subjacente.
  • Jovens de 17 a 20 anos (5%), por exemplo, teve sua primeira relação sexual em condições um pouco caótico e se preocupar porque ele deu errado.

Hoje, acredita-se que a disfunção erétil pode ser um prenúncio, um sintoma sentinela, ou seja, patologia cardiovascular. Isso significa que um número de homens que consultam para disfunção erétil pode mais tarde desenvolver problemas cardiovasculares. Daí a importância de realizar uma avaliação cardiovascular para pacientes com idade acima de 50 anos que consultam seu médico para disfunção erétil. Algumas doenças neurológicas, como a esclerose múltipla ou a doença de Parkinson, também podem induzir a disfunção erétil.

Os “colapsos sexuais” correspondem a um fracasso, trata-se de uma relação sexual que não chega ao fim porque a ereção não era possível ou suficiente. Não há necessidade de se preocupar quando é fugaz, mas repetidamente pode ser um problema. Deve-se notar que algumas circunstâncias podem ser desfavoráveis, por exemplo, relações sexuais após uma noite bem regada.

As causas podem ser orgânicas ou mistas. 
Falamos de uma causa orgânica quando há um fator mecânico subjacente. Ao consultar o paciente, uma questão crucial diz respeito às ereções matinais ou noturnas. Ter ereções matinais rígidas é de fato um bom parâmetro da integridade do trato genital. Embora haja algumas exceções, se um homem que se queixa de relatos insatisfatórios geralmente tem ereções matinais rígidas, a causa da disfunção será mais relacional ou psicológica. 
Muitas vezes, a causa é multifatorial ou mista: um problema psicológico vem somar ao aspecto orgânico, o que é chamado de ansiedade do desempenho: o homem tem medo de passar para o

Existem quatro formas de tratamento:

  • As drogas da classe do Viagra, chamados inibidores da fosfodiesterase tipo 5 . Na Bélgica, estes medicamentos estão sujeitos a receita médica. Essas drogas promotoras de ereção só causam uma ereção se houver estimulação sexual. Eles são seguros e eficazes se forem prescritos após um bom interrogatório do paciente. Eles não podem ser prescritos para pacientes que sofrem de angina pectoris e tomar nitratos.
  • Injeções intracavernosas. O paciente auto-injeta uma dose de medicamento no pênis antes do relatório. Este método requer planejamento sexual, é um tratamento mais “químico” de ereção, será causado quase que imediatamente.
  • A bomba de vácuo. O paciente introduz o pênis em um cilindro que cria um espaço de ar ao redor do pênis e gera um influxo de sangue. É melhor para pessoas que têm relatórios pouco frequentes.
  • A prótese peniana. Dois cilindros são implantados nos corpos cavernosos, bem como um reservatório que será colocado no abdômen e um botão colocado na bolsa. Para obter uma ereção, o paciente ativa o botão que causará a transferência de líquido do reservatório para os cilindros.

De fato. A sexualidade de um casal é mais sutil do que uma simples história de ereção e ejaculação. O parceiro também precisa encontrar o caminho, e é por isso que, no momento, os especialistas tendem a ver os pacientes como um casal. 
A sexualidade não se restringe a jovens saudáveis: as pessoas da terceira ou quarta idade também têm direito a uma sexualidade, adaptada à sua idade. O problema da “sexualidade e câncer” também merece ser perguntado.

Conheça o livro que esta ajudando muitos homens quando o assunto é problema sexual masculino, conheça o Destruidor de Ejaculação Precoce.

Alguns problemas sexuais mais comuns para os homens.

1. Falta de tempo para fazer amor

“Como psicoterapeuta, a desculpa que ouço com mais frequência está relacionada à falta de tempo, nos amamos, mas não temos tempo para ficar juntos, num estado de espírito propício para porque os horários estão sobrecarregados, mas essa desculpa é enganosa, porque o sexo não tem nada a ver com o tempo, e os casais com esse problema muitas vezes têm um relacionamento que é caracterizado por características físicas mais complexas, como falta de desejo, problemas de ereção ou ejaculação precoce, intercurso doloroso, má auto-imagem ou problema de comunicação.

Eu acho que muitos casais estão perdendo o relacionamento e a vida sexual. Preferem evitar o conflito e fingir que não têm problemas, registrando a falta de tempo, em vez de expressarem e explorarem suas necessidades íntimas e compartilharem seus desejos com os outros. outro “.

Cathy Beaton, MSc, psicólogo

Conheça o estimulante chamado Big size.

2. A doença

“Eu trabalho com pacientes e casais que têm que lidar com uma variedade de problemas sexuais que estão relacionados principalmente a doenças e tratamento médico, e fico impressionado com o fato de que esses fatores são a palha que quebra as costas do camelo. Quando fazemos uma história de sua vida sexual, muitas vezes ouço que as coisas estão declinando há algum tempo e que sexo não é o que costumava ser. Um dos problemas mais comuns é a falta de É frustrante para os pacientes e para o terapeuta, porque não há uma solução mágica para isso.

Falta de desejo é muitas vezes na confluência da mente, do corpo e do casal, e nem sempre é fácil de ouvir em nossa sociedade onde queremos soluções imediatas. Mas podemos abordar o problema de várias maneiras. Eu ainda insistem que a terapia em si é uma das ferramentas que resolve o problema “.

Dr. Sharon L. Bober

“Eu trabalho em um grande centro de pesquisa médica, então muitos dos problemas sexuais que eu tenho que tratar são médicos, como problemas de ereção relacionados ao diabetes ou tratamento de câncer. Nesses casos, entretanto, a causa subjacente mais comum da disfunção sexual é a falta de comunicação, que geralmente transforma o que pode ser apenas um incômodo ou uma pequena mudança nos hábitos sexuais em um problema. Um dos exemplos frequentes que observei é um círculo vicioso de ansiedade e colapso sexual, alimentado pela incapacidade de falar livremente sobre o problema e como resolvê-lo. Isso geralmente termina com uma recusa pura e É simples fazer sexo, porque não queremos falar sobre isso.A origem dos problemas de comunicação relacionados ao sexo geralmente é medo: medo de se sentir envergonhado, de ser rejeitado, de não estar à altura da tarefa.

É por isso que o tratamento da disfunção sexual é frequentemente muito mais eficaz se cada parceiro participa. Para a maioria dos casais que têm problemas sexuais, metade do trabalho é ajudá-los a compartilhar seus sentimentos, expectativas, medos e esperanças, explorando as expectativas conscientes e inconscientes do sexo. Ajudar o casal a formular seus sentimentos de maneira construtiva ajuda a estabelecer uma comunicação melhor “.

Dr. Richard A. Carroll

3. Problemas de ereção

“A preocupação sexual mais comum dos meus pacientes está relacionada a problemas de ereção. Na ausência de explicação médica ou assimilada, a ansiedade é geralmente responsável pelas preocupações que o homem encontra para ser animado, e o Se um casal está em um relacionamento há muito tempo, o tratamento geralmente envolve aprender a acariciar o outro, de modo a ficar fisicamente próximo sem se sentir necessariamente obrigado a fazer sexo.

Para pacientes solteiros, o problema é um pouco mais complicado. O homem pode fazer alguns exercícios enquanto se masturba para recuperar a confiança em sua capacidade de ter uma ereção após um colapso sexual. Ele também pode ajudar a se concentrar menos em seu medo de não ter sucesso, ou manter a ereção – que já contribui para o problema – e mais sobre os aspectos do sexo que ele gosta e dar-lhe prazer . Ele também pode tentar conhecer seu parceiro antes de considerar o sexo, e não necessariamente se concentrar na penetração, mas em outras formas de ser sexual “.

Dr. Bruce Berman

Como Aumentar o Pênis: Veja alguns métodos que funcionam de verdade!

Como Aumentar o Pênis: Veja alguns métodos que funcionam de verdade!

Quero começar esse texto com uma pergunta importante? Você está satisfeito com seu desempenho na cama? Que tal ter uma transa AINDA MAIS LONGA? O segredo está aqui ► Clique enquanto ainda está no ar…
Se você está tendo problemas na sua vida amorosa, principalmente porque acredita que o tamanho do seu pênis pode não ser suficiente para satisfazer sua parceira e também porque isso pode afetar diretamente a sua autoestima, é preciso se acalmar e pensar mais sobre o aumento peniano, que muitas vezes pode ser feito em casa.
Mas a boa notícia é que existem maneiras e métodos que podem ajudar a resolver esse problema, e se você quer saber de como aumentar o Pênis e recuperar a sua vida sexual, ter mais confiança e autoestima. Continue lendo esse artigo que vamos contar tudo para você, confira!

Seu pênis não precisa ser um problema, seja pelo pênis forma, se falta fluxo sanguíneo ou algum problema de circulação sanguínea, falta alguma coisa para aumentar libido, problemas na base, abaixo da glande ou qualquer outro problema, veja aqui algumas dicas para aumentar pênis naturalmente e os benefícios de cada uma.

COMO AUMENTAR O PÊNIS COM EXERCÍCIOS
Sim, você não leu errado, existe alguns exercícios que ajudam a aumentar o pênis de maneira natural e sem a necessidade de intervenções cirúrgicas, que podem causar efeitos colaterais. Os exercícios devem ser feitos quando você não estiver excitado, pois isso evita que aconteçam micro lesões penianas. Funciona mesmo, tudo sem cirurgia de aumentar o local, apenas com alguns aparelhos de alongamento específicos, além do exercício de alongamento.

Um dos exercícios mais comuns de como aumentar o pênis pode ser feito de maneira simples e em poucas etapas. Com uma toalha molhada de água morna, aqueça o seu pênis com ela e repita os movimentos por três vezes.

Depois passe um gel no membro para começar a fazer o alongamento peniano, faça movimentos por toda a extensão de maneira firme, mas com cuidado para não machucar o órgão. Isso pode ajudar a aumentar alguns cm em pouco tempo, essas são as vantagens de exercícios aumentar pênis em casa e de um jeito seguro.

UMA FORMA NATURAL PARA MANTER SUA EREÇÃO
Muitos homens reclamam sobre as ereções curtas – menos de 3 minutos… Eu jamais quero passar por uma situação dessa. Se você está sofrendo com isso, posso te dizer que há soluções naturais que podem fazer você voltar a ser uma máquina de fazer sexo. Conheça abaixo o Melhor suplemento do mercado, que ajuda a manter a ereção durante o sexo:

XTRASIZE
Esse produto está há mais de 7 anos no mercado e é o substituto ideal do Viagra. Você não precisa de receita e nem indicação médica para começar a tomar o Xtrasize. E os resultados virão na velocidade da luz! Você só encontra o Xtrasize pela internet, e para fazer a sua compra, basta clicar aqui (esse é o link da loja OFICIAL do produto).

O tratamento simples e vai ter ajudar nos seguintes aspectos:

Ereção Prolongada
Fim da Ejaculação Precoce
Aumento do Libido (vontade de transar mais)
Performance de Ator Pornô
O seu Pau vai Explodir!

SUPLEMENTOS PARA AUMENTAR O PÊNIS
Se você acha que não tem como aumentar o pênis com a ajuda de suplementos, você está muito enganado. Pois eles podem sim ajudar muito, uma vez que ajudam a estimular a circulação de sangue e aumentar o sangue que vai para o membro. Além disso, o aumento da testosterona também tem muito a ver com isso, quando ela está em bons níveis também contribuem para o aumento do pênis.

O que você precisa é do site oficial e onde comprar com segurança, muitos deles não possuem efeitos colaterais, ajudam o pênis a aumentar em até 1 mês de uso, você pode comprar preço barato, ter mais apetite sexual, aumentar a testosterona, ter corpos cavernosos mais saudáveis, dar mais prazer pra sua parceira, ter mais desejo sexual além de adotar melhores exercícios na cama.

BOMBA PENIANA
A bomba Peniana é um aparelho que ajuda a aumentar o pênis por meio de estímulos a vácuo, ela é recomendada por médicos para as pessoas que os procuram com a intenção de aumentar o seu órgão sexual. É indicada para quem já tentou de tudo, ela pode ajudar a aumentar o pênis rapidamente, deixar o pênis ereto.

Além disso, ela também é vendida em sex shops, pois pode ser considerada como um acessório para ajudar a deixar as relações sexuais mais prazerosas, tanto para o homem, quanto para a mulher, uma vez que ela provoca um estímulo muito maior nos homens e os deixam mais excitados e rígidos, o que favorece na hora do ato sexual. É benefício, é tamanho maior, sinta sua saúde aumentar, mais saúde ao pênis, os melhores favorecimentos possíveis.

A bomba Peniana é muito fácil de ser utilizada, pois consiste em colocar o pênis dentro dela e então fazer pressão como uma pequena bomba de enchimento mesmo, com seu uso regular, seguindo as recomendações de utilização do fabricante, é possível ter resultados surpreendentes e em pouco tempo. Além disso, outras vantagens dela são:

Resultados a longo prazo;
Mais prazer nas relações sexuais;
Ereções mais fortes e duradouras;
Aumento do tamanho e grossura do membro.
Veja isso com Atenção!
Sua Mulher Muito Mais Satisfeita na Cama: Você quer deixar sua mulher ainda MAIS louca de tesão por você? Eu tenho um segredo para compartilhar contigo… [clique aqui que é sucesso!]
COMO AUMENTAR O PÊNIS COM CIRURGIA
Existe ainda a opção de recorrer a procedimentos cirúrgicos para poder aumentar o pênis, esse procedimentos são realizados em áreas ao redor do membro e muitas vezes o que elas fazem nada mais é do que mexer em áreas ao redor do pênis para assim dar a sensação de que ele está maior, como é o caso da lipoaspiração da gordura pré-pública.

Leia também: Como aumentar o pênis de verdade

Porém, é preciso saber que poucos são os médicos que recomendam e que realizam esses procedimentos, principalmente quando os problemas são decorrentes de baixa autoestima e não por causa relacionados ao desenvolvimento do membro em si. A cirurgia aumento só é feita quando o pênis tamanho é muito prejudicial, além de que ele pode tratado previamente com remédio pra aumentar e mais.

TRATAMENTO HORMONAL
Quando se está na fase adolescente e é descoberto problemas que afetam o crescimento normal do pênis, é possível fazer tratamentos hormonais para aumentar ele. Esses tratamentos são feitos muitas vezes com testosterona e são acompanhados por médicos. Porém, esses tratamentos são por tempo determinados e somente são feitos em caso de
comprovação de que existe um problema no crescimento do pênis.

Algumas das causas da impotência masculina e algumas terapias

Causas endócrinas (hormonais)

As doenças endócrinas mais intimamente relacionadas ao aparecimento da disfunção erétil são o hipogonadismo e a hiperprolactinemia . No hipogonadismo há uma redução nos níveis de testosterona, que é acompanhada por um declínio no desejo sexual e uma redução na atividade erétil. Em homens com hiperprolactinemia, há um aumento da prolactina, que leva a um déficit erétil associado à redução da libido e infertilidade.

Causas Neurogênicas

Entre as doenças neurológicas do sistema nervoso central que podem estar relacionadas à disfunção erétil, a esclerose múltipla , a  doença de Alzheimer e a doença de Parkinson desempenham um papel importante  .. Traumatismos da medula espinhal (geralmente de acidentes automobilísticos) são uma causa incomum de deficiência erétil. A recuperação da potência sexual pós-traumática depende do nível e da extensão da lesão. Também os nervos periféricos que medeiam a ereção podem ser danificados em muitas situações patológicas, especialmente no caso do diabetes .

Conheça o melhor estimulante do mercado, o nome é Lib Hot Power.

Causas vasculares

Em nível local, as doenças vasculares responsáveis ​​pela disfunção erétil podem ser de natureza arterial e venosa. No primeiro caso, o déficit erétil é causado por um fluxo reduzido de sangue para o pênis, enquanto as patologias venosas impedem que o sangue fique preso dentro do tecido cavernoso do pênis. L ‘ aterosclerosecertamente representa a causa mais comum de disfunção erétil de origem arterial; outras causas de dano vascular que devem ser lembradas são a cirurgia e a radioterapia da pelve. Em nível sistêmico, as doenças cardiovasculares são uma das principais condições predisponentes para disfunção erétil. Uma pessoa com uma doença cardiovascular de qualquer tipo tem mais do que o dobro do risco de desenvolver um déficit erétil em comparação com um homem saudável. L ‘ hipertensão arterial , condição extremamente comum na população em geral, que determina um disfunção eréctil em cerca de 20% de homens hipertensos. L ‘ enfarte do miocárdiodetermina um déficit erétil em mais de 45% dos pacientes e uma maior frequência de disfunção erétil é encontrada em indivíduos com  acidente vascular cerebralou outros  acidentes vasculares cerebrais (cerca de 85%).

Causas relacionadas a doenças crônicas

Entre as doenças crônicas que podem induzir a disfunção erétil, o diabetes e a insuficiência renal crônica são os que apresentam maior incidência. Em uma porcentagem variando de 35% a 75% dos homens com  diabetes , o aparecimento de um distúrbio de ereção é observado. Em pacientes diabéticos em tratamento médico (insulinoterapia, hipoglicemiantes orais), a disfunção erétil é mais comum que pacientes tratados exclusivamente com restrição alimentar. Doenças hepáticas crônicas também estão freqüentemente associadas ao aparecimento de disfunção erétil, particularmente no caso de  hepatopatias de origem alcoólica. No caso de doenças neoplásicas  (tumores), o déficit erétil pode ser determinado por causas orgânicas e psicossexuais.

Terapia de segunda linha

Farmacoterapia Intracavernosa
Esta abordagem terapêutica consiste em injetar nos corpos cavernosos das substâncias farmacológicas do pénis ( prostaglandina, papaverina ) que, com a sua atividade vasodilatadora, induzem a ereção. Esta terapia é indicada em caso de falha da terapia oral ou como primeira linha na reabilitação da função erétil após a prostatectomia radical.

erapia de terceira linha

Cirurgia Protética
Com o advento de novos medicamentos orais para o tratamento da disfunção erétil, o papel da terapia cirúrgica foi drasticamente reduzido, o que é atualmente indicado em pacientes nos quais a terapia medicamentosa não forneceu resultados satisfatórios. As próteses hidráulicas consistem em dois elementos inseridos nos corpos cavernosos e conectados a um sistema que atua como uma bomba e um reservatório. É importante sublinhar que este é um tipo de solução terapêutica irreversível e não arriscada.

Problemas sexuais masculinos e femininos

As disfunções sexuais típicas do sexo feminino são:

  • perturbação do desejo sexual e excitação sexual feminina:  caracterizada por qualquer iniciativa de atividade sexual e nenhuma resposta às tentativas do parceiro, prazer sexual ou excitação ausentes ou reduzidos durante a atividade sexual, alterações genitais ausentes ou reduzidas e / ou ou não-genitais durante a atividade sexual.
  • desordem orgasmo feminino:  caracterizado pelo atraso persistente ou recorrente em, ou ausência de, orgasmo (anorgasmia) após um carro normal, sexo e uma lubrificação normais, bem como as sensações de prazer em preliminares sexual e durante a penetração, caracterizado por sensações agradáveis eróticas, mesmo que insuficiente para acionar a reflexão. 
    Essa disfunção pode ser absoluta (a mulher não é capaz de atingir o orgasmo clitoriano ou coito ou sob quaisquer circunstâncias) ou situacional (a mulher pode atingir o orgasmo, mas apenas em circunstâncias especiais e / ou em determinados tipos de estimulação não coital ).
  • dor genito-pélvica e distúrbio de penetração ( vaginismo ):  caracterizado por dor pélvica e vaginal acentuada durante a relação sexual ou tentativas de penetração vaginal. Experiências de medo e ansiedade intensa estão frequentemente presentes na penetração vaginal ou na dor pélvica e vaginal antes, durante ou como resultado da penetração vaginal.

 

Disfunções sexuais no gênero masculino:

Conheça o melhor estimulante sexual masculino, ele se chama Gandrox XL.

  • distúrbio do desejo sexual hipoativo masculino:  caracterizado por uma inibição do desejo, com uma reduzida presença de fantasias sexuais, juntamente com uma falta de iniciativa em relação à atividade sexual ou uma resposta lenta às solicitações sexuais do parceiro 
  • distúrbio erétil:  ocorre pelo menos 75% do tempo, com uma dificuldade de ereção que também pode resultar na completa impossibilidade de ter uma ereção (impotência sexual). Muitas vezes, essa disfunção é acompanhada de ansiedade sexual, medo do fracasso,  preocupações com o desempenho sexual  e uma sensação subjetiva reduzida de excitação sexual e de prazer, que apenas alimentam o ciclo de auto manutenção do distúrbio. As causas da impotência são muitas e incluem fatores orgânicos, em particular problemas vasculares (circulação) e neurológicos, e fatores psicológicos, em particular a , ansiedade de desempenho.. A presença de ereções noturnas espontâneas e o despertar, bem como a capacidade de atingir e manter uma ereção durante a masturbação, são evidências inequívocas de que não há causas orgânicas da disfunção erétil, mas que o problema é de natureza psicológica e , como tal, deve ser tratada com uma terapia de trabalho específica.
  • Ejaculação precoce :  caracterizada pela impossibilidade de controlar a ejaculação de acordo com o que é desejado, após alguns impulsos coitais ou mesmo antes de introduzir o pênis na vagina. Definir-se como um distúrbio deve causar considerável desconforto subjetivo ou dificuldades interpessoais. Geralmente as causas da ejaculação precoce são, na grande maioria dos casos, absolutamente psicológicas.
  • Ejaculação retardada  caracterizado por atraso persistente ou recorrente ou ausência de orgasmo, como um resultado de uma estimulação adequada e um situação satisfatória que, no entanto, não consegue provocar a descarga orgásmica como desejado. As causas raramente são orgânicas, mesmo se ainda estiverem excluídas. Com mais frequência no entanto a desordem para encontrar educação básica rígida, uma dificuldade, um medo de julgamento ou uma necessidade de agradar o outro, HyperControl ou eventos traumáticos.

disfunção sexual, por outro lado, pode ser dividido em generalizada / situacional , dependendo se o problema sexual está presente desde o início da vida sexual ativa e de um modo generalizado ou que ocorre, em vez disso, a partir de um determinado momento ou condição, que ocorre talvez apenas para alguns tipos de estimulação ou apenas com certos parceiros (ex: um homem que, embora ainda seja capaz de manter uma ereção durante a masturbação até atingir o orgasmo, falha na presença de um parceiro).

Remédio para Emagrecer → Funciona? Leia o Artigo Com Atenção!

Remédio para Emagrecer → Funciona? Leia o Artigo Com Atenção!

Perder peso pode fazer grande diferença tanto na balança como na própria manutenção do estilo de vida.

E para cumprimento deste objetivo, que atirem a primeira pedra mulheres que nunca pensaram nos remédio para emagrecer.

Nem todos eles contam com efeitos colaterais e os resultados podem ser muito mais rápidos.

Nesse artigo, conheçam quais são os principais remédios para emagrecer, assim como suas características, pontos positivos e negativos.

SIBUTRAMINA

O medicamento sibutramina é controlado e seu principal objetivo é inibir o apetite. Ele também é prescrito como antidepressivo, motivo pelo qual o seu consumo, preferencialmente, deve ser indicado por um médico especialista.

Este é um dos mais populares da literatura médica e científica. Ele acaba com a vontade de comer doces e demais besteiras, inibindo o apetite e levando a perda de calorias.

PONTOS POSITIVOS
Encontrado em todas farmácias;
Inibe a fome;
Perda de peso acelerada;
Contém bula.
PONTOS NEGATIVOS
Sintomas de depressão;
Stress excessivo;
Remédio para emagrecer;
Baixa auto-estima;
Necessário receita médica;
Necessário exames recorrentes durante seu uso.
Quero Saber Mais!
SLIM LIFE
Já o SlimLife promove o emagrecimento de forma natural – e deste modo, o indivíduo que o consome pode perder algo como 9 a 10 kg a cada mês!

Sua fórmula é composta por 8 diferentes extratos de plantas naturais e frutas cientificamente comprovadas como emagrecedoras.

Leia também: Phytophen

PONTOS POSITIVOS
Aumento de disposição;
Inibição da fome;
Melhora seu metabolismo;
Sem efeitos colaterais;
Queima de gordura natural.
PONTOS NEGATIVOS
Preço de custo;
Aumento de disposição elevada;
Não é vendido por farmácias.
Quero Meu Slim Life!
GOJI DIET
O Goji Diet também é um remédio para emagrecer natural capaz de promover o emagrecimento.

Ele aumenta a disposição no dia a dia, leva a queima de gordura corporal, acelera o metabolismo e a sua fórmula é composta pela famosa fruta goji berry e alguns antioxidantes.

PONTOS POSITIVOS
Sem efeitos colaterais;
Fórmula natural;
Aceleração metabólica;
Potencializa a perda de peso.
PONTOS NEGATIVOS
Preço acima do mercado;
Leva de 7 a 15 dias a entrega;
Apresenta um pouco menos de resultado comparado a Slim Life.
Quero Meu Goji Diet!
Abaixo você confere as perguntas e respostas às principais questões relativas a esses suplementos para emagrecer rápido.

FAQ (Perguntas Frequentes)
Há alguma contraindicação?
Mulheres grávidas, crianças, indivíduos com hipertensão ou problemas no sistema cardiovascular só podem tomar os remédios para emagrecer com prescrição médica.

Além disso, a sibutramina não deve ser utilizada por pessoas com tendência a desenvolvimento da depressão.

Leia também: Kifina

Há chances de me tornar depressivo (a)?
Com os remédios para perder peso naturais (como o SlimLife e Goji Diet) não há nem porque se preocupar com isso.

Por isso, se você quer perder peso não espere mais, compre agora mesmo o seu suplemento e tenha um corpo mais bonito e saudável.

Porém, medicamentos controlados e utilizados também para outras tarefas, como é o caso da sibutramina – que também é antidepressivo – podem ser perigosos para a saúde emocional do indivíduo.

Qual é o mais recomendado?
De modo geral, os medicamentos mais recomendados para perder peso são os naturais, já que eles promovem os resultados sem efeitos colaterais e sem prejudicar a saúde do indivíduo.

EXISTE ALGUMA BOA OPÇÃO DE REMÉDIOS PARA EMAGRECER RÁPIDO VENDIDA EM FARMÁCIA?
Nenhuma boa opção de remédio para emagrecer rápido é vendida em farmácia. Você pode optar por um dos 2 remédios naturais que citamos acima porque eles são o que há de melhor… a única desvantagem é que são vendidos apenas pela internet.

VALE A PENA USAR TARJA PRETA?
Com certeza não vale a pena… os remédios tarja preta trazem uma série de efeitos colaterais… podem deixá-la depressiva e ter um efeito sanfona quando parar de tomar. Fique longe deles, para seu próprio bem

Leia também: Kifina preço

TEM BULA?
Como todos os demais suplementos feito a partir de elementos naturais, que por si não prejudicam a sua saúde ele não contém bula para uso.

Apesar de não ser necessário, ele acompanha instruções de uso e informações na parte de traz dos potes. Se caso não seja o suficiente, pelo próprio site oficial você consegue informações e suporte.

Então, o que está esperando para mudar de vida e alcançar aquele corpo que sempre desejou? Clique no link disponível na página e garanta seu frasco original!

MERCADO LIVRE
Muitas pessoas me pediram ajuda após realizar compras em sites de terceiros (principalmente no Mercado Livre) e, infelizmente eu não pude ajudar muito.

Por isso, quero deixar relatado pra vocês que a compra deve ser feita apenas através da página original do suplemento, desta maneira você evita possíveis transtornos e perda de tempo.

→ Quero me informar melhor [SITE OFICIAL!]

Infelizmente o mercado brasileiro é recheado de pessoas que querem ganhar dinheiro através de falsificações e fraudes. Para se informar mais clique no link!

CONCLUSÃO
Gostaríamos de destacar o Slim Life como a melhor opção como remédio para emagrecer.

Isso porque ele é totalmente natural e composto por 8 diferentes frutas e extratos de plantas naturais capazes de promover os melhores resultados para o seu corpo.

Se você tiver qualquer dúvida sobre remédios para emagrecer, pode usar nossa seção de comentários abaixo porque nossos leitores são ativos e responderão a todas as perguntas

DISFUNÇÃO ERÉTIL E IMPOTÊNCIA SEXUAL – VEJA AS CAUSAS E SINAIS

DISFUNÇÃO ERÉTIL E IMPOTÊNCIA SEXUAL – VEJA AS CAUSAS E SINAIS

A Disfunção Erétil (DE), também conhecida como impotência sexual, é um distúrbio caracterizado pela dificuldade de se obter e/ou manter, de maneira constante, uma ereção peniana adequada e suficiente para a atividade sexual satisfatória (desde a penetração até a ejaculação). Milhões de homens em todo o mundo são atormentados por problemas de disfunção erétil (impotência sexual) e por motivos de desinformação, medo ou vergonha de procurar um profissional para o tratamento adequado, acabam comprometendo seus relacionamentos, deixando de usufruir de uma vida sexual saudável e feliz, com qualidade de vida. A impotência sexual é uma circunstância frustrante que afeta não somente o indivíduo, mas também a parceira, a família, desempenho no trabalho, relacionamento interpessoal, etc. Atinge 52% dos homens entre 40 e 70 anos, em diferentes graus de intensidade (leve, moderada e severa). Milhões e milhões sofrem deste terrível problema, que pode ser algo realmente devastador na vida de um homem. A dificuldade para iniciar o tratamento adequado é o grande obstáculo a ser vencido. Portanto, conhecer o problema, vencer o medo e a vergonha e procurar ajuda médica especializada para o tratamento adequado são os principais fatores que o levarão à solução dos seus problemas.

COMO OCORRE UMA EREÇÃO

A ereção é uma reação involuntária em resposta à estimulação ou excitação sexual. O homem não pode ter uma ereção simplesmente porque quer tê-la. O estímulo ou excitação sexual fazem com que o cérebro, os nervos, o coração, os vasos sanguíneos e os hormônios trabalhem juntos afim de aumentar rapidamente a quantidade de sangue fluindo para dentro do pênis. O sangue fica preso dentro das duas câmaras esponjosas (corpos cavernosos) localizadas no corpo do pênis. Ao encherem-se de sangue, as câmaras expandem-se fazendo com que o pênis adquira rigidez e se alongue em tamanho e diâmetro.

FISIOLOGIA DA EREÇÃO

Para um maior entendimento sobre a disfunção erétil – DE, é importante compreender como o pênis funciona normalmente. O processo de ereção normal inclui as cinco fases seguintes:

FASE 1: Preenchimento inicial com estimulação sexual ou psicológica, neurotransmissores causam o relaxamento da musculatura lisa do pênis, aumentando o fluxo sanguíneo para os corpos cavernosos.
FASE 2: Ereção parcial – Tumescência – O aumento do fluxo sanguíneo alonga e expande o pênis. As artérias penianas expandem para acomodar o aumento do fluxo sanguíneo necessário para alongar e expandir o pênis.
FASE 3: Ereção completa – O aumento do volume de sangue dentro do pênis é impedido de drenagem, promovendo a expansão do pênis até a ereção completa.
FASE 4: Ereção Rígida – Máxima rigidez é atingida. A glande e o corpo esponjoso ampliam até as veias penianas serem vigorosamente comprimidas. Isso aumenta a tumescência e mantém a máxima rigidez peniana. Emissões de esperma e ejaculação ocorrem.
FASE 5: Retorno à flacidez – Detumescência – contrações musculares resultam no aumento do fluxo sanguíneo para fora do pênis, diminuindo assim o seu comprimento e espessura até a flacidez.
Alterações podem ocorrer durante qualquer uma das quatro primeiras fases da ereção impedindo com que você alcance ou mantenha a ereção. Embora dificuldades também possam ocorrer durante a quinta fase – detumescência, elas não são geralmente incluídas nas discussões sobre disfunção erétil.

CAUSAS DA DISFUNÇÃO ERÉTIL

Entre as causas de origem psicológica podemos citar:

Ansiedade
Estresse
Depressão
Baixa autoestima
Cansaço, fadiga
Sentimento de culpa
Ansiedade com relação ao desempenho, como medo de falhar ou de não satisfazer a parceira
Preocupações com dinheiro, contas a pagar, desemprego, instabilidade no trabalho, entre outras
Ansiedade com relação ao desempenho, como medo de falhar ou de não satisfazer a parceira
Preocupações com dinheiro, contas a pagar, desemprego, instabilidade no trabalho, entre outras
Discórdias, brigas, discussões com a parceira
Incidente prévio de fracasso sexual causado por excesso de ingestão de álcool ( bebedeira ), cansaço, preocupação, nervosismo, sentimento de culpa, entre outras.

CAUSAS DE ORIGEM FÍSICA ( ORGÂNICA )

As causas físicas da disfunção erétil geralmente afetam uma fase particular no processo da ereção. Entre as causas de origem física podemos citar:

DIABETES
A diabetes é uma das causas mais comuns da disfunção erétil. Nervos ou vasos sanguíneos que controlam o fluxo de sangue para o pênis podem tornar-se permanentemente danificados em consequência do diabetes, podendo levar à disfunção erétil.

DOENÇA DE PEYRONIE
A doença de Peyronie costuma se manifestar através de fibroses no interior do pênis, que podem provocar deformidades penianas, como curvaturas, afinamentos, perdas de tamanho. Pode provocar curvaturas penianas que se manifestam durante a ereção e que podem atingir 90 graus ou mais tanto para cima, como para baixo ou para os lados, podendo estar associada ou não a dor durante as ereções. Desta forma, pode dificultar ou até mesmo impossibilitar o ato sexual. Associado à doença de Peyronie, poderá haver disfunção erétil em graus variáveis de intensidade em até 50% ou mais dos casos.

DOENÇAS CARDIOVASCULARES
Problemas vasculares, tais como o endurecimento das artérias (arteriosclerose), pode tornar lento o fluxo de sangue dentro do pênis, o que torna difícil obter ou manter uma ereção. Obs: Uma vez que isto afeta os vasos pequenos antes de afetar os vasos maiores, encontrando um problema de disfunção erétil poderia sinalizar a presença de uma doença cardiovascular. Às vezes, as veias que mantêm o sangue no pênis durante uma ereção são danificadas e a ereção não é mantida tempo suficiente para que uma relação sexual ocorra.

PROBLEMAS HORMONAIS
Algumas doenças, tais como insuficiência renal e doença hepática, podem perturbar o equilíbrio dos hormônios, os quais controlam as ereções. Baixos níveis de testosterona também pode ser um fator.

TERAPIA COM ALGUMAS DROGAS ( REMÉDIOS )
Estudos indicam que algumas drogas (remédios), incluindo algumas prescrições para pressão arterial alta, depressão e uma série de outras condições, podem causar disfunção erétil pela interferência com os impulsos nervosos ou fluxo de sangue para o pênis. Importante: Medicamentos nunca devem ser alterados sem a permissão do seu médico. Fale com o seu médico sobre quaisquer preocupações que você tem em relação a potenciais efeitos da medicação com relação à disfunção erétil.

ALCOOLISMO
O alcoolismo perturba os níveis hormonais e pode levar a danos permanentes do nervo, causando impotência sexual.

TABAGISMO ( FUMO )
O fumo pode levar a uma doença vascular ou outros problemas de saúde, que podem causar impotência sexual.

CONSUMO DE DROGAS ILÍCITAS
O consumo de drogas ilícitas ( maconha, cocaína, haxixe, crack, etc ) acomete a parte sexual, provocando uma redução importante da parte circulatória na região peniana, podendo levar a problemas de ereção.

PROBLEMAS HORMONAIS
Algumas doenças, tais como insuficiência renal e doença hepática, podem perturbar o equilíbrio dos hormônios, os quais controlam as ereções. Baixos níveis de testosterona também pode ser um fator.

TRAUMAS NO CORPO
Traumas no corpo podem resultar em disfunção erétil. Alguns desses traumas incluem:

Fraturas pélvicas
Lesões da medula espinhal
Lesões Perineais
Danos cerebrais

TRAUMAS NEUROLÓGICOS
Traumas neurológicos podem causar disfunção erétil. Estes tipos de traumas incluem:

Cirurgia nas Costas
Lesões da medula espinhal
Algumas malformações congênitas, como espinha bífida
Tumores cerebrais e/ou aumento da pressão intracraniana
Doença muscular, como esclerose múltipla

PRIAPISMO
Priapismo é uma ereção que dura mais tempo do que o normal e é causada por outras razões que não o desejo sexual. Caso uma ereção dure mais de quatro horas, pode causar lesão tecidual resultando em disfunção erétil. Causas de priapismo incluem:

Doenças do sangue, como anemia falciforme e leucemia
Medicamentos (orais e injetáveis) para a disfunção erétil impropriamente prescritos ou indevidamente utilizados. Importante: Nestes casos, procure urgente um serviço de emergência mais próximo, a fim de interromper a ereção e evitar a ocorrência de graves consequências para a função erétil do pênis.

Leia também: Big Size anvisa

CIRURGIAS
Cirurgias que interrompem o fluxo sanguíneo ou comprometem os nervos que conduzem os estímulos responsáveis pela ereção podem resultar em disfunção erétil. Algumas destas cirurgias incluem:

Prostatectomia Radical (retirada da próstata em caso de tumor)
Cirurgias no Intestino que envolvem o reto e o períneo
Cirurgias na bexiga ou uretra
Cirurgias no feixe neurovascular ou próximo dele
Cirurgias na Coluna

EFEITOS DO ENVELHECIMENTO
Estima-se que 65% dos homens acima de 65 anos têm algum tipo de disfunção erétil. Estatisticamente, o número de homens que possuem este problema aumenta conforme a idade aumenta. No entanto, a idade por si só não causa disfunção erétil. Mas é natural que os homens mais velhos são mais suscetíveis a terem doenças e realizarem tratamentos ( como a cirurgia da próstata, em caso de tumor ) que podem causar disfunção erétil.

SINAIS DA DISFUNÇÃO ERÉTIL

A disfunção erétil ( impotência sexual ) não é um problema que desaparece sozinho. Se suspeitar, é importante fazer uma consulta médica logo que tornar-se aparente. Isso pode ajudar a evitar traumas psicológicos, que podem piorar a situação. Pode também ajudá-lo a obter um diagnóstico para uma condição física subjacente grave tais como diabetes ou doenças cardíacas, que possam primeiramente se tornar aparentes com os sintomas da disfunção erétil.

NÃO TEM CERTEZA SE TEM DISFUNÇÃO ERÉTIL?
FAÇA O AUTO-TESTE

Autoteste: Não tem certeza se você tem disfunção erétil ( impotência sexual )? Então experimente fazer este auto-teste. Se você responder “sim” a qualquer uma das seis primeiras perguntas, você deveria consultar um urologista que seja especializado no diagnóstico e tratamento deste problema.

A dieta que emagrece 21 kg com um cardápio desintoxicante

A dieta que emagrece 21 kg com um cardápio desintoxicante

“Regulei meu intestino e emagreci 21 kg! Sequei em cinco meses com o cardápio que desintoxica, desincha e deixa a pele, as unhas e os cabelos mais bonitos!”, conta Fernanda Lucas
Por Redação M de Mulher access_time 28 out 2016, 06h10 – Publicado em 20 jul 2011, 22h00 chat_bubble_outline more_horiz

Ricardo Régener. Dona da história: Fernanda Lucas, 32 anos, Santo André, SP (/)

Fernanda mede 1,63 m e foi dos 83 kg para os 62 kg
Foto: Alan Teixeira / Arquivo Pessoal

“‘Nem parece que você é nutricionista. Você não dá o exemplo para suas pacientes!’. Era o que eu escutava dos meus parentes e amigos. No auge da minha obesidade, esse tipo de crítica fazia todo o sentido. E saber disso me doía. Mas quem disse que eu conseguia controlar minha boca?

Fazia jejum por horas e tomava pouca água
Tentava de tudo para emagrecer. Fiz a dieta da sopa, usei cápsulas naturais, coloquei mais fibras no meu cardápio… Cheguei até a tomar moderadores de apetite. Perdia um pouco de peso mas, sem força de vontade para continuar a dieta, parava e engordava de novo.
PUBLICIDADE

Leia também: Kifina funciona

Quando entrei na faculdade de nutrição, em 1999, aprendi tudo sobre bons hábitos alimentares. Mas não adiantava nada, pois os ensinamentos ficavam só no caderno. Eu ainda comia mais do que devia, fazia jejum por várias horas e bebia pouca água.

A situação piorou depois que minha filha nasceu, em 2009. Segurei a boca na gravidez, mas depois da licença maternidade relaxei de vez. Estava ansiosa demais com as funções de mãe, esposa e profissional de nutrição. Isso me fazia atacar a geladeira sem controle! Em agosto de 2010, cheguei à marca vergonhosa de 83 kg. Me olhava no espelho e via meus braços grossos, meu rosto redondo e minha barriga flácida. Não estava apenas gorda – estava feia. Até meu marido começou a comentar gentilmente que eu precisava emagrecer.

Em outubro de 2010, depois de ouvir todas essas críticas, decidi correr atrás da minha meta. ‘Vou perder 20 kg e ficar linda!’, defini. Sabia o que precisava ter no prato para conseguir isso. Só me faltavam força de vontade e vergonha na cara.

Fernanda ficou linda e saiu na capa da Revista SOUMAISEU!
Foto: Reprodução Revista SOUMAISEU!

Coloquei em prática o que aprendi na faculdade
Minha primeira medida foi passar a comer de três em três horas, nem que fosse uma fruta pequena. Às vezes comia mesmo sem ter fome. Aprendi que se meu estômago não estivesse saciado no meio da manhã ou no meio da tarde, descontaria na hora do almoço ou do jantar. E esse comportamento é o grande vilão da dieta! Também comecei a tomar 2 litros de água por dia e dois copos de suco de limão ou maracujá. Como frutas cítricas são antioxidantes, elas melhoraram minha pele e desincharam o meu corpo logo nos primeiros dias da dieta.

Também priorizei no meu cardápio alimentos que regulam o intestino, como aveia, frutas, granola, feijão, bastante salada de folhas verdes, tomate e cebola. Desde que comecei essa dieta, passei a ir ao banheiro todos os dias. Aliás, deixo aqui mais uma dica de especialista: ir ao banheiro todos os dias é fundamental para quem quer fazer as pazes com a balança. É assim que o corpo elimina o que não presta e aproveita os nutrientes para se manter saudável. Não tem erro: é só fazer uma dieta com uma boa quantidade desses alimentos que o intestino melhora e o aspecto da pele muda para melhor.

Sequei 7 kg no primeiro mês!
Já no primeiro mês de dieta, comecei a escutar elogios da família, dos colegas e do maridão. Afinal, perdi 7 kg em 30 dias! Mas minha autoestima andava tão baixa que eu não via as minhas vitórias. Só quando entrei em um jeans 44 perdido no meu armário – eu usava 46 – é que percebi os primeiros resultados do meu esforço. Eu estava virando uma mulher mais bonita.

Após cinco meses de dieta regradinha, eliminei 21 kg. Depois que atingi essa meta, passei a me permitir um pedaço de pizza nos sábados à noite. Afinal, nem as melhores nutricionistas são de ferro. O que importa é que hoje estou saudável.”

Um cardápio saudável, além de emagrecer, proporciona muitos benefícios à beleza
Foto: Dreamstime

A dieta que me deixa toda linda
Minha experiência comprovou: fazer uma dieta saudável emagrece e deixa a pele mais bonita, os cabelos mais brilhosos, as unhas mais fortes e a silhueta mais delineada.

Enfim, melhora o corpo como um todo e deixa a autoestima lá em cima. Reuni aqui alguns alimentos para você comer no seu dia a dia e ficar realizada como eu.

Leia também: Kifina anvisa

Anti-inflamatórios – O fim da celulite!
O problema – Excesso de gordura, sódio ou álcool no corpo resulta em inchaço e celulite.

A solução – Alimentos anti-inflamatórios.

Leia também: Phytophen funciona

Coloque no prato – Abacate, atum, salmão, castanha-do-pará, cenoura, tomate, uva, chá verde, alho, aveia, cebola, brócolis, couve-flor, repolho e semente de linhaça.

Reguladores – Pele sem manchas, cabelo com brilho e unhas fortes
O problema – Ir ao banheiro menos de três vezes na semana é sinal de que o intestino não está funcionando bem. A pele é a primeira prejudicada e logo aparecem as manchas. As unhas também enfraquecem e os cabelos tornam-se quebradiços e sem brilho.

A solução – As fibras são os principais nutrientes que regulam o intestino. Para que elas funcionem, no entanto, é necessário consumir bastante água. É a água que vai empurrar a fibra para fora do intestino.

Coloque no prato – Água (2 litros por dia), farelo de trigo, feijão, lentilha, iogurte, leite fermentado, banana, tomate, arroz, alho, cebola e trigo.

Antioxidantes – Jovem por mais tempo
O problema – Os radicais livres são os vilões do envelhecimento precoce.

A solução – Substâncias antioxidantes são capazes de neutralizar os radicais livres antes que eles destruam as células do corpo.

Coloque no prato – Laranja, limão, morango, couve-flor, pimentão verde, brócolis, beterraba, cereal integral, castanha-do-pará, vagem, amora, uva, framboesa e leite.